1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Projeto em Frankfurt expõe obra de brasileiro

Da mostra “Tensão Urbana” participam cinco artistas, cujas obras em grande formato serão expostas nas fachadas de museus de Frankfurt, Bruxelas, Viena e Roma. Entre os convidados está o brasileiro Ricardo Basbaum.

default

A obra de Minerva Cuervas já está na fachada do Schirn Kunsthalle, em Frankfurt

Intervir no espaço urbano, trazendo à tona discussões sobre a violência nas grandes cidades é o que propõe a mostra "Urban Tension" organizada pelo museu Schirn Kunsthalle, em Frankfurt, pela organização Arte Contra a Violência e pelo Museum in Progress. A série conta com obras de cinco artistas plásticos: o brasileiro Ricardo Basbaum, a mexicana Minerva Cuevas, o dinamarquês Jens Haaning, o holandês Erik van Lieshout e o romeno radicado na França Mircea Cantor.

Reflexão - A curadoria delegou a cada um dos artistas "um trabalho que trate de temas sócio-políticos virulentos", com o objetivo de levar a arte às ruas, provocando no transeunte a reflexão. As obras de grandes proporções (10x10m), serão então expostas em lugares estratégicos nas metrópoles européias Frankfurt, Bruxelas, Viena e Roma, além de serem publicadas no diário austríaco Der Standard. Para Christoph Brewka, um dos coordenadores do projeto, "o objetivo é fazer uso do potencial crítico da arte e, através dele, sensibilizar um público mais amplo em relação a temas como a violência".

A "tensão urbana", traço comum entre os trabalhos dos artistas selecionados, estará atrelada a questões como as conseqüências de uma economia global, processos migratórios e o crescimento desordenado das metrópoles. A intenção dos curadores é, através das obras, estabelecer uma discussão sobre as origens dos conflitos que dominam o espaço urbano.

O primeiro trabalho exposto é o da mexicana Minerva Cuevas, que cobre a partir desta terça-feira (23) a fachada do museu Schirn Kunsthalle de Frankfurt. Sobre um fundo dividido em faixas nas cores verde, vermelha, preto e azul, a artista reproduz as palavras do sociólogo francês Pierre-Joseph Proudhon (1809-1865), publicadas em Idéia Geral da Revolução do Século 19, de 1851:

"Ser governado significa ser notado, registrado, recenseado, taxado, carimbado, medido, avaliado, patenteado, licenciado, autorizado, preferido, advertido, impedido, reformado, explorado, dominado, pressionado, roubado; tudo em nome do bem comum e do bem estar geral."

Rotação - Após algumas semanas, a obra de Cuevas será substituída pela do dinamarquês Hanning, que mais tarde será trocada pelo trabalho do brasileiro Ricardo Basbaum. Todas as obras ocupam a fachada do museu e seguindo um esquema rotativo serão levadas a Viena, Bruxelas e Roma. Basbaum deverá refletir, como em outros de seus trabalhos, a preocupação com o urbano e com a vida na metrópole.

O projeto foi concebido pela organização Museum in Progress, uma associação privada de artistas, fundada em 1990 e responsável por uma série de intervenções no espaço público. Com "Tensão Urbana", a organização pretende reforçar a idéia de cooperação entre vários museus de toda a Europa.