1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Programa engaja jovens alemães em projetos sociais no exterior

Programa do governo alemão espera enviar até 10 mil jovens voluntários por ano para países em desenvolvimento a partir de 2008. Prioridade é a África, mas a América Latina também está entre os possíveis destinos.

default

Mais de 2 mil jovens já se inscreveram, na maioria mulheres

O governo alemão anunciou oficialmente nesta segunda-feira (03/09) um programa de trabalho voluntário que oferecerá a jovens recém-saídos da escola ou da faculdade a oportunidade de se engajar em projetos sociais em países em desenvolvimento. O programa engloba áreas como meio ambiente, agricultura, direitos humanos e educação. O foco principal é a África, mas a América Latina, a Ásia e o Leste Europeu também foram incluídos.

Segundo a ministra da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento, Heidemarie Wieczorek-Zeul, desde que o projeto se tornou público, no início do ano, mais de duas mil pessoas já se candidataram a uma vaga, na maioria mulheres. "A procura é realmente enorme", afirmou. Já em 2008, o ministério espera enviar 3 mil voluntários ao exterior.

O projeto, denominado Weltwärts, é voltado para jovens entre 18 e 28 anos que tenham concluído o estudo médio ou de nível superior. Eles poderão permanecer de seis meses a dois anos participando de projetos de ajuda ao desenvolvimento. Por cada voluntário, as organizações que os engajarem receberão 580 euros por mês de ajuda de custo.

O ministério disponibilizará 70 milhões de euros por ano para o programa, quantia suficiente para financiar até 10 mil voluntários, que não terão despesa alguma. "Queremos que essa experiência não dependa do fato de os pais terem ou não dinheiro", disse Wieczorek-Zeul.

Experiência de vida

A ministra destacou que o projeto não trará vantagens apenas para os que vivem nos países de destino dos voluntários, mas também para os jovens participantes. Eles poderão adquirir experiência de vida, melhorar seus conhecimentos de línguas e fortalecer sua competência intercultural. "São grandes vantagens num mercado de trabalho cada vez mais globalizado", avaliou.

Organizações alemãs de ajuda ao desenvolvimento elogiaram a iniciativa. As igrejas católica e luterana da Alemanha afirmaram que se engajarão no projeto para que ele tenha sucesso. A ONG alemã Weltweite Initiative für Soziales Engagement (Iniciativa Mundial para o Engajamento Social) também fez elogios.

A oposição vê a iniciativa com reservas. O Partido Verde disse que o projeto deve ser bem organizado. Segundo um porta-voz, a qualidade não deve ser prejudicada pelo grande número de participantes, e são necessários critérios claros na escolha das organizações parceiras e dos voluntários. (as)

Leia mais