1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Processo contra Daum por posse de cocaína é encerrado

O ex-futuro treinador da seleção de futebol da Alemanha Christoph Daum terá de pagar apenas uma multa de 10.000 euros.

default

Christoph Daum no tribunal, em outubro de 2001

O tribunal da cidade de Koblenz, que julgava o ex-técnico do Bayer Leverkusen, limitou-se a aplicar multa por posse ilegal da droga em apenas 12 casos. Isto é o que havia pedido seu advogado Rolf Stankewitz. Daum, 48 anos, foi absolvido nos demais 51 casos e também da acusação de ter incitado o tráfico de 100 gramas de cocaína.

Depois do julgamento, que durou seis meses e teve 30 sessões, o treinador desabafou aliviado: "Sofri aqui a época mais difícil da minha vida." O dinheiro da multa, conforme desejo de Daum, deverá ser aplicado em instituições para recuperar jovens drogados. O público presente à sessão desta segunda-feira aplaudiu a decisão do tribunal.

Histórico - O caso Daum foi o maior escândalo já ocorrido no futebol alemão. Tudo começou em outubro de 2000. Daum treinava na época o Bayer Leverkusen e fora indicado para assumir a seleção alemã, em 1º de junho de 2001. Diretor de futebol do rival Bayern de Munique, Uli Hoeness levantou a suspeita de que Daum estaria envolvido com drogas e prostituição.

O treinador do Leverkusen decidiu então provar sua inocência, submetendo a exame uma amostra de cabelos. Mas o tiro saiu pela culatra: a análise deu positivo. O Bayer Leverkusen demitiu-o sumariamente, a Federação Alemã de Futebol rompeu o acordo para que ele treinasse a seleção e Daum refugiou-se na Flórida, isolando-se do mundo por alguns meses. Em seguida, o Ministério Público de Koblenz anunciou estar investigando o envolvimento de Daum com a cocaína.

Nos Estados Unidos, o treinador fez nova prova de cabelos, que teria dado resultado negativo e, em janeiro de 2001, regressou à Alemanha e convocou uma coletiva, onde confessou publicamente, pela primeira vez, que fora viciado em cocaína. Em março, ele assumiu o cargo de treinador do Besiktas de Istambul, clube que havia treinado de 1994 a 1996.

O julgamento contra Daum, no Tribunal de Koblenz, foi iniciado em outubro do ano passado. Ele foi acusado de compra e posse ilegal de cocaína em 63 casos e de ter "incitado ao tráfico de cocaína em quantidade não pequena".

Leia mais