1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Principal candidato à presidência do Afeganistão escapa de duplo atentado

Comitiva deixava evento de campanha em Cabul quando foi alvo de duas explosões. Ao menos seis pessoas morreram e 22 ficaram feridas, segundo o governo afegão.

A comitiva do principal candidato à presidência do Afeganistão, Abdullah Abdullah, foi alvo de um duplo atentado em Cabul, nesta sexta-feira (06/06), poucos dias antes do segundo turno da eleição presidencial no país.

O comboio deixava um salão de festas na capital, onde ocorria um evento de campanha, quando foi atingido por duas explosões. O candidato saiu ileso, mas o atentado deixou ao menos seis mortos e 22 pessoas feridas, segundo o Ministério do Interior do Afeganistão. Nenhum dos mortos fazia parte da comitiva.

Abdullah Abdullah nach dem Anschlag in Kabul 06.06.2014

Abdullah Abdullah (c) logo após o atentado

O local das explosões foi isolado por agentes de segurança e ambulâncias socorreram os feridos, que foram levaram para hospitais da cidade. Um policial declarou à agência de notícias AFP que um motorista suicida detonou um carro-bomba perto da comitiva. Não está claro como aconteceu a segunda explosão.

O ataque ocorreu em meio a eleição para escolher o sucessor do presidente Hamid Karzai, que governa desde a queda do regime talibã. Insurgentes do Talibã haviam ameaçado uma série de atentados para prejudicar a votação. No entanto, ninguém ainda assumiu a responsabilidade pelas explosões.

No primeiro turno, que aconteceu em abril, Abdullah ficou a pouco menos de 50% dos votos necessários para uma vitória. No segundo turno enfrentará Ashraf Ghani, ex-economista do Banco Mundial, que se manifestou sobre o ocorrido.

"Nós condenamos o ataque ao respeitado candidato presidencial Dr. Abdullah Abdullah", disse Ghani, em seu perfil no Twitter. O segundo turno da eleição presidencial está marcado para 14 de junho.

Anschlag in Kabul 06.06.2014

Local onde ocorreram as explosões, nas proximidades de um hotel em Cabul

BWS/afp/ap/lusa

Leia mais