1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Primeiras notas do euro já distribuídas

Presidente do BCE entregou o dinheiro inédito a crianças durante cerimônia em Frankfurt. Moeda única européia valorizou-se em relação ao dólar no último dia do ano.

default

O símbolo do euro brilha na fachada do Banco Central alemão, em Frankfurt

As primeiras notas do euro foram distribuídas nesta segunda-feira, quase 24 horas antes de sua entrada em vigor. A entrega foi realizada pessoalmente pelo presidente do Banco Central Europeu (BCE), Wim Duisenberg, durante a cerimônia oficial de lançamento da moeda única européia, em Frankfurt. O holandês deu uma nota a cada uma das 24 crianças que representavam os 12 países da União Monetária. Elas foram as vencedoras de um concurso sobre o euro.

Duisenberg estava radiante e ostentava confiança em seu rebento. "Nestes três anos (desde seu lançamento apenas como moeda contábil), o euro mostrou claramente que pode alcançar seus importantes objetivos. Entre eles, estabilidade de preços, mercados mais transparentes além das fronteiras e simplificação do comércio, tanto dentro como fora da Europa", disse o presidente do BCE.

O mercado de divisas espelhou nesta segunda-feira parcialmente o otimismo do holandês. O euro valorizou-se em relação ao dólar, passando de 0,8839 para 0,8900 cents. O movimento, porém, foi fraco e influenciado pelas dúvidas sobre o futuro da economia norte-americana. No período de 12 meses, entretanto, o euro acumula perda de 6% perante o dólar. Em comparação ao iêne japonês, a moeda européia fechou em alta pelo segundo ano consecutivo.

Em Berlim, o ministro das Finanças, Hans Eichel, confirmou notícia do jornal Bild de que o comércio não está obrigado legalmente a aceitar notas e moedas de marco alemão a partir de 1º de janeiro, embora a lei preveja sua validade até 28 de fevereiro.

Doze dos 15 países da União Européia estão adotando o euro. Apenas Grã-Bretanha, Dinamarca e Suécia preferiram manter suas moedas nacionais. (mw)

Leia mais

Links externos