1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Primeira "favela" de Berlim é removida

Após um incêndio na semana passada, moradores tiveram que deixar seus barracos, e polícia os impediu de retornar à "favela" localizada numa área central da capital alemã. Local vai abrigar apartamentos de luxo.

Sob proteção policial, a primeira "favela" da Alemanha foi removida nesta segunda-feira (22/09). Todos os barracos e tendas construídos no terreno localizado entre as ruas Cuvry e Schlesische e o rio Spree, em Berlim, foram demolidos por retroescavadeiras, segundo informações da imprensa local.

Cerca de 50 pessoas protestaram contra a ação. Durante dois anos, o terreno bem localizado no bairro de Kreuzberg abrigou cerca de cem pessoas, entre elas refugiados, famílias roma, sem-tetos e artistas. Um incêndio na última quinta-feira obrigou os moradores da Cuvry, como ficou conhecido o acampamento, a deixar suas casas.

Segundo o jornal Tagesspiegel, depois do incêndio a polícia bloqueou o acesso ao local para evitar que os moradores voltassem e permitiu a entrada apenas para a retirada de pertences pessoais. A demolição contou com a proteção de mais de 120 policiais, que ainda removeram algumas famílias acampadas desde o incêndio numa praça próxima ao terreno.

A emissora alemã RBB informou que, na sexta-feira, a polícia entregou o terreno ao proprietário, o investidor Artur Süsskind. O investidor pretende construir apartamentos de luxo no local. Em junho, ele havia solicitado à polícia o despejo dos moradores.

"A polícia estava em contato com o proprietário, mas ainda não havia uma ordem judicial de despejo", afirmou a porta-voz da polícia Kerstin Ziesmar à RBB.

As causas do incêndio seguem desconhecidas. A polícia prendeu seis suspeitos de terem provocado o fogo, após uma briga com moradores do local. Depois do interrogatório, entretanto, eles foram soltos.

Berlin Räumung Cuvry-Brache 22.9.2014

Alguns moradores estavam acampados nas proximidades e também tiveram que deixar esse local

Leia mais