1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Primeira condenação por crimes no réveillon de Colônia

Requerente de asilo marroquino de 23 anos recebe pena de seis meses de prisão condicional por furto de celular. Julgamento de outros dois imigrantes é iniciado, também sob acusação de roubo.

Cerca de dois meses após os incidentes envolvendo agressões sexuais e furtos no réveillon em Colônia, foram iniciados nesta quarta-feira (24/02) os primeiros processos contra três acusados. Um deles, um marroquino de 23 anos, foi condenado por roubo e porte de drogas a uma pena condicional de seis meses prisão e terá que pagar uma multa de 100 euros. Os outros dois, um tunisiano e um marroquino, ainda aguardam veredictos.

O jovem requerente de asilo do Marrocos roubou o smartphone de uma mulher de 20 anos, que estava fotografando a Catedral de Colônia, pouco depois das 23h, em 31 de dezembro. No tribunal, o marroquino admitiu a contravenção e pediu desculpas pelo incidente – aceitas pela vítima. Além disso, foi apreendido 0,1 grama de anfetamina com ele.

A jovem estava celebrando o Ano Novo com amigos ao redor da Catedral de Colônia. Quando ela tentou tirar uma foto do monumento, o jovem arrancou o smartphone de suas mãos e fugiu com ele. No tribunal, ela afirmou não ter identificado prontamente o agressor, mas que foi capaz de recuperar o aparelho depois que um refugiado afegão, que tinha testemunhado o roubo, levou-a ao homem. O marroquino então foi derrubado por alguém e, posteriormente detido pela polícia.

Na audiência, a jovem descreveu também ter sido agredida sexualmente no largo em frente à estação central de Colônia. Mas devido à multidão ali reunida, ela disse não ter conseguido identificar quem foi o autor. Através de seu advogado, o marroquino negou ter se envolvido em ataques sexuais.

Antes do incidente, ele estava alojado num abrigo emergencial para migrantes em Nottuln, cerca de 150 quilômetros ao nordeste de Colônia. Desde o 1º de janeiro, o jovem estava em prisão preventiva. Com o veredicto, o juiz suspendeu o mandado de prisão – ele não precisará ir para a penitenciária se, no próximo semestre, mostrar bom comportamento e não cometer delito. No processo, não ficou claro o estágio de seu processo de requerimento de asilo.

No decorrer desta quarta-feira, outros dois suspeitos devem ser julgados. Num processo paralelo, dois jovens – um tunisiano e outro marroquino – também estão sendo acusados por roubo. Eles teriam furtado uma bolsa contendo uma máquina fotográfica na ponte Hohenzollern, que conecta a estação central com a outra margem do rio Reno.

O porta-voz da corte, Wolfgang Schorn, afirmou que dois cúmplices deste incidente conseguiram escapar sem serem identificados. Outros 13 suspeitos implicados em incidentes ocorridos no réveillon permanecem sob custódia.

Na noite do réveillon, um grupo de homens agrediu sexualmente diversas mulheres ao redor da estação central de Colônia. Os agressores eram majoritariamente jovens oriundos de países árabes ou do norte da África. Cerca de 1.100 de mulheres entregaram queixas, e a promotoria da cidade investiga dezenas de acusados.

PV/dpa/epd/afp

Leia mais