Presidente filipino diz que patrulhava ruas para matar | Veja todo o conteúdo audiovisual publicado na mediateca | DW | 14.12.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Presidente filipino diz que patrulhava ruas para matar

Presidente Rodrigo Duterte confessa que matou criminosos quando governava cidade do sul do país. Filipino faz discurso polêmico e provoca ativistas dos direitos humanos.

Assistir ao vídeo 01:45
Ao vivo agora
01:45 min

O presidente das Filipinas Rodrigo Duterte disse que um terço das mortes causadas pela sua política antidrogas acontece em confrontos policiais. Ele confessou que, em Davao, fazia patrulhas pessoalmente para "dar o exemplo aos rapazes" [policiais]. "Se eu posso fazer, por que vocês não? Costumava andar de moto por Davao, com uma moto grande, e patrulhava as ruas à procura de problemas. Eu estava à procura  de confrontação para poder matar".