1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Presidente da Hungria renuncia devido a escândalo de plágio

Após perder o título de doutor por causa de denúncias de plágio, presidente Pál Schmitt anuncia sua renúncia, mas assegura que vai contestar decisão da universidade.

O chefe de Estado da Hungria, Pál Schmitt, anunciou nesta segunda-feira (02/04) ao Parlamento a sua renúncia ao cargo, devido a acusações de plágio que já haviam lhe custado o título de doutor.

O escândalo estourou em janeiro último, quando uma revista divulgou que grande parte da tese do presidente havia sido copiada de diversas fontes. Isso levou a Universidade de Medicina Semmelweis de Budapeste a abrir uma investigação sobre o caso. Na quinta-feira passada, ela retirou o título de doutor de Schmitt, ao confirmar a acusação feita pela imprensa.

Schmitt, de 69 anos, justificou sua renúncia afirmando que o caso dividiu a opinião pública do país, enquanto o presidente deveria simbolizar a unidade da nação. "Nessa situação, sinto que é minha obrigação terminar as minhas funções e renunciar”, declarou.

O ex-presidente criticou a comissão que decidiu retirar-lhe o título, alegando que a medida fora tomada sem conhecer a sua posição, e anunciou que vai recorrer da decisão diante da Justiça. Segundo a denúncia da revista, a tese, apresentada em 1992 com o título "Análise do programa dos Jogos Olímpicos modernos", era essencialmente a tradução de um texto de um perito búlgaro.

AS/lusa/afp
Revisão Augusto Valente

Leia mais