1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Presidente da Andrade Gutierrez vira réu da Lava Jato

Justiça aceita denúncia contra Otávio Marques e mais 12 investigados suspeitos de corrupção e formação de quadrilha. Para juiz, provas evidenciam participação da empresa no cartel de licitações da Petrobras.

default

Otávio Marques de Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, está preso desde junho

A Justiça Federal aceitou nesta quarta-feira (30/07) denúncia contra o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, e mais 12 investigados na Operação Lava Jato. Entre os novos réus, estão executivos da construtora. Eles são acusados de corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e formação de quadrilha.

De acordo com o juiz federal Sérgio Moro, há indícios de que a multinacional fazia parte do cartel de licitações da Petrobras. A denúncia foi apresentada na última sexta-feira (24/07) pelo Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF).

Além de depoimentos, uma extensa documentação evidenciariam a existência de cartel e de ajustes licitatórios, além de um fluxo financeiro entre a Andrade Gutierrez e os operadores Fernando Soares e Mário Goes. Todos esses fatores "conferem sustentação à denúncia", argumenta o juiz na ação penal.

Os presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez foram presos em junho na décima quarta fase da Lava Jato. Nesta terça, Marcelo Odebrecht e outros 12 investigados se tornaram réus no processo. O doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa são citados nas duas ações penais.

Segundo o MPF, as empreiteiras faziam parte de um cartel que combinava o resultado das licitações e pagava proprina sobre os contratos firmados a dirigentes da Petrobras e a operadores ligados a partidos como o PMDB, PT e PP.

Em nota, a Andrade Gutierrez declarou que não vai se pronunciar sobre o assunto na imprensa. "Os advogados dos executivos e ex-executivos da Andrade Gutierrez informam que as respectivas defesas serão feitas nos autos da ação penal, fórum adequado para tratar o assunto."

KG/abr/ots

Leia mais