1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Presidente alemão visita Afeganistão e promete manter ajuda após saída das tropas

Joachim Gauck diz que os alemães não vão virar as costas para o país asiático depois de 2014, mas lembra que o Afeganistão deve avançar em democracia e direitos humanos.

O presidente alemão, Joachim Gauck, assegurou nesta terça-feira (18/12), durante visita ao Afeganistão, que a Alemanha vai continuar a ajudar o país mesmo depois da retirada das tropas da Otan, no final de 2014.

Mas, em contrapartida, Gauck disse esperar avanços em assuntos como democracia e direitos humanos, incluindo os direitos das mulheres. "O processo de democratização deve ser levado adiante." Ele afirmou que o Afeganistão é uma sociedade em transformação, que ainda tem o que avançar no caminho rumo à democracia.

O presidente alemão elogiou os progressos do país em relação à segurança militar, à economia e à educação. "Nós acreditamos que um processo de paz duradouro é possível." Ele disse estar seguro que as forças de segurança do país estão combatendo o terrorismo com determinação.

Ajuda a partir de 2014 continua

Em conversa com o presidente afegão Hamid Karzai, Gauck garantiu que a Alemanha vai continuar enviando ajuda financeira ao país – o valor atual é de cerca de 450 milhões de euros por ano. "Nós não vamos virar as costas para o Afeganistão", garantiu Gauck, afirmando que, ao mesmo tempo, o país não deve se esquecer dos compromissos já firmados.

Em seu discurso, o presidente alemão não mencionou diretamente o tema corrupção, mas disse que o desenvolvimento econômico do país é urgente e necessário e só pode ocorrer se houver segurança jurídica e liberdade de informação.

Karzai agradeceu à Alemanha pela ajuda recebida ao longo dos anos e logo a seguir saudou o fim da ocupação do país em 2014 pelas tropas da Otan. Ele deixou claro, porém, que a sociedade internacional deverá estar presente no país mesmo depois da retirada das tropas da Otan.

Karzai também distinguiu o presidente alemão com a Ordem do Sol, uma das mais elevadas condecorações do Afeganistão.

FC/dpa/dapd/afp
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais