1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Premiê indiano faz visita surpresa ao Paquistão

Narendra Modi passa pela cidade paquistanesa de Lahore durante sua viagem de volta do Afeganistão e se encontra com premiê paquistanês. É a primeira visita de um chefe de governo indiano desde 2004.

default

Sharif (e) recebe Modi no aeroporto de Lahore, no Paquistão

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, fez nesta sexta-feira (25/12) uma visita surpresa ao Paquistão, a primeira de um chefe de governo indiano desde 2004. Modi teve um encontro de cerca de duas horas com o primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, em Lahore.

A televisão paquistanesa mostrou imagens de Modi no aeroporto de Lahore, onde foi recepcionado por Sharif.

Mais cedo, Modi esteve na capital do Afeganistão, Cabul, onde inaugurou o novo prédio do parlamento do país, construído com ajuda da Índia. Em sua conta do Twitter, o premiê indiano escreveu que iria se encontrar com Sharif na tarde desta sexta em Lahore, de onde retornaria para Nova Déli.

Um porta-voz do ministério do Exterior do Paquistão confirmou a visita de Modi. "Nós fomos informados pela embaixada indiana de que o premiê Narendra Modi realizará uma parada em Lahore para se encontrar com o nosso primeiro-ministro. Detalhes estão sendo acertados", afirmou.

O último premiê indiano a visitar o Paquistão havia sido Atal Bihari Vajpayee, em 2004. Desde que Modi assumiu o cargo de primeiro-ministro em 2014, as tensas relações diplomáticas entre os dois países mostraram sinais de melhora. Ele convidou Sharif para a sua posse, em Nova Déli, e os dois tiveram um breve encontro à margem da Conferência do Clima (COP21), em Paris.

Pouco depois, os dois países anunciaram que retomariam as negociações de paz de alto nível para aparar arestas sobre questões incluindo a Caxemira, uma região do Himalaia cujo controle levou Índia e Paquistão a lutarem duas guerras desde que se tornaram independentes do Reino Unido, em 1947. As duas nações reivindicam o controle da região, mas atualmente a administram em conjunto.

Nova Déli suspendeu as conversações com Islamabad depois que homens armados atacaram a cidade indiana de Mumbai, em novembro de 2008, e mataram 166 pessoas. Mais tarde descobriu-se que os ataques foram planejados a partir do Paquistão. O Partido do Congresso, atualmente na oposição indiana, chamou a viagem de Modi para o país vizinho de irresponsável.

FC/rtr/dpa/ap/afp

Leia mais