1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Premiê Cameron mantém base ministerial

Ministros das Finanças e do Exterior, além dos secretários de Defesa e Interior seguem nos cargos. Programa de austeridade, referendo pela permanência na UE e imigração serão as principais pautas neste ciclo político.

Depois da

vitória nas eleições gerais do Reino Unido

, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou nesta sexta-feira (08/05) a permanência dos principais ministros em seus cargos - George Osborne, como ministro das Finanças, Philip Hammond, como ministro das Relações Exteriores, Michael Fallon, como secretário de Defesa, e Theresa May, como secretária do Interior.

O Partido Conservador de Cameron saiu vitorioso nas eleições, conquistando 331 dos 650 assentos na Câmara dos Comuns, o que permite o premiê a governar o Reino Unido por mais cinco anos sem a necessidade de formar uma coalizão.

Osborne já tinha liderado o programa de austeridade da coalizão anterior – entre conservadores e liberal-democratas – e provavelmente realizará uma segunda onda de cortes durante o segundo mandato. O ministro das Finanças também foi promovido a primeiro secretário de Estado – tecnicamente o segundo na linha de comando do governo britânico.

Já Hammond enfrentará a delicada tarefa de negociações britânicas com os parceiros da União Europeia (UE), em vista ao referendo sobre a permanência do Reino Unido na UE, agendado para 2017. Enquanto isso, May, que ocupou o posto de secretária do Interior pelos últimos cinco anos, terá de lidar com a sensível questão da imigração.

Em seu primeiro discurso após a vitória, Cameron reiterou nesta sexta-feira a sua promessa de campanha de realizar um referendo sobre a

permanência ou não do Reino Unido na União Europeia

.

Conservadores com maioria absoluta

O Partido Conservador conquistou uma vitória inquestionável nas eleições parlamentares no Reino Unido, o que confirma a permanência de Cameron no cargo de primeiro-ministro pelos próximos cinco anos. O resultado contrariou as pesquisas de intenção de voto, que apontavam uma disputa acirrada entre os governistas e o Partido Trabalhista.

Ao final da apuração, os

conservadores conquistaram 331 dos 650 assentos

na Câmara dos Comuns, 28 a mais do que no último mandato. O Partido Trabalhista contabilizou 232 (24 a menos). Já o Partido Nacional Escocês ficou com 56, um impressionante aumento de 50 assentos em relação à última eleição.

No Parlamento britânico, um partido precisa conquistar 326 assentos para ter maioria absoluta, mas na prática bastam 323 para governar, já que os parlamentares da Irlanda do Norte não assistem às sessões.

PV/afp/rtr/dpa

Leia mais