Príncipe de Mônaco casa-se com ex-nadadora olímpica sul-africana | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 01.07.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Príncipe de Mônaco casa-se com ex-nadadora olímpica sul-africana

Dois dias de celebração marcam o casamento do príncipe de Mônaco, Alberto 2°, com a sul-africana Charlene Wittstock. Nomes como Roger Moore e Giorgio Armani estão entre os convidados das cerimônias civil e religiosa.

default

Os recém-casados na sacada do palácio de Mônaco

O príncipe de Mônaco, Alberto 2°, casou-se na tarde desta sexta-feira (01/07) com a ex-nadadora olímpica sul-africana Charlene Wittstock. Junto a outras celebrações no principado, a cerimônia desta sexta, civil, e a de sábado, religiosa, encerram cinco anos de noivado oficial.

O casamento civil durou 20 minutos e foi realizado na sala do trono do palácio do príncipe e conduzido por Philippe Narmino, presidente do Conselho de Estado. Entre os cerca de 90 convidados presentes na cerimônia, estavam representantes do governo de Mônaco e os embaixadores da França e da África do Sul.

Após os votos de casamento, o casal recepcionou cerca de 7 mil cidadãos de Mônaco – principado no sul da França com pouco mais de 35.000 habitantes – no pátio do palácio, com direito a champanhe e canapés. Em seguida, um baile deve contar com a presença dos presidentes da Alemanha, Christian Wulff, e da França, Nicolas Sarkozy, entre outros convidados. Um show do músico francês Jean-Michel Jarre no Porto Hércules também está previsto para animar o grande público.

Portas abertas

Ao contrário do convencional, a noiva – de 33 anos de idade – disse o "sim" primeiro. Segundo Narmino, o motivo é o fato de Albert 2°, 20 anos mais velho que a esposa, ser o soberano do Estado. De acordo com o costume dos casamentos oficiais, as portas da sala do trono e do palácio permaneceram abertas durante a cerimônia.

No sábado será dada continuidade à comemoração com a cerimônia religiosa no pátio de honra do palácio real, celebrada por Bernard Barsi, arcebispo de Mônaco. Na lista dos cerca de 4 mil convidados divulgada pelo palácio estão nomes como o ex-007 Roger Moore, o estilista Karl Lagerfeld e o presidente da marca de luxo LVMH, Bernard Arnault – o homem mais rico da França. É esperada também a presença da modelo Naomi Campbell e dos estilistas italianos Roberto Cavalli e Giorgio Armani, que desenhou o vestido de noiva de Charlene Wittstock.

Grande festa

Desde 1956, quando o príncipe Rainier casou-se com a atriz norte-americana Grace Kelly, Mônaco espera para assistir a outro casamento oficial no principado. As autoridades locais decretaram feriado nos dois dias de cerimônia.

Cerca de 1.500 jornalistas foram credenciados para a celebração, que começou na quinta-feira com uma recepção para a imprensa e um show do grupo The Eagles.

Para que nem turistas nem residentes percam um único momento das cerimônias em que Wittstock será transformada em princesa, foram instalados telões pelo principado – na praça do palácio, em frente à catedral e no porto Alberto 1°.

Na tentativa de tornar o casamento real o mais popular possível, foram programadas também mais de 200 atividades durante esses dois dias, incluindo espetáculos de ruas e musicais. Quem quiser também poderá levar um dos suvenires oficiais, cujos preços variam de 2 a 480 euros.

LF/lusa/dapd/dpa/afp
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais