1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Prêmio Nobel de Literatura vai para o chinês Mo Yan

Academia Sueca descreve a obra do escritor chinês como um "realismo alucinado" que "mistura contos populares, história e contemporaneidade".

epa03427705 Undated image provided by Duke University of US researcher Robert Lefkowitz. The 2012 Nobel prize in chemistry has gone to two US researchers whose work shed light on how the billions of cells in our body sense their environments, it was announced in Stockholm, Sweden, 10 October 2012. Robert Lefkowitz and Brian Kobilka, both of the US, will share the prize of 8m Swedish kronor (US$1.2m). Their work focuses on G protein-coupled receptors, a number of proteins that reach through cell walls. EPA/DUKE UNIVERSITY PHOTOGRAPHY EDITORIAL USE ONLY/NO SALES EDITORIAL USE ONLY/NO SALES +++(c) dpa - Bildfunk+++

Mo Yan Literaturnobelpreis 2012 ARCHIVBILD

O escritor chinês Mo Yan ganhou o Prêmio Nobel de Literatura de 2012. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (11/10) pela Academia Sueca em Estocolmo. O último autor chinês a ser laureado com a premiação havia sido Gao Xingjian, em 2000.

A Academia Sueca, responsável pela seleção, elogiou o "realismo alucinante" de Mo, afirmando que ele funde contos populares, história e contemporaneidade. O escritor receberá 8 milhões de coroas suecas, o equivalente a 1,2 milhão de dólares

"Ele tem uma forma única de escrever. Quem lê meia página de Mo Yan imediatamente o reconhece", disse Peter Englund, secretário permanente da Academia Sueca. Mo Yan é o pseudônimo literário de Guan Moye e significa "não fale".

Os prêmios Nobel, criados em 1895 pelo químico, engenheiro e industrial sueco Alfred Nobel (inventor da dinamite), foram atribuídos pela primeira vez em 1901.

RO/ap/dpa/rtr
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais