1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Prêmio Nobel de Física será dividido entre francês e norte-americano

Serge Haroche e David Wineland dividirão prêmio de 1,2 milhão de dólares por "métodos experimentais inovadores que permitem medir e manipular sistemas quânticos individuais".

Serge Haroche e David Wineland

Serge Haroche e David Wineland

Um cientista da França e um dos Estados Unidos dividirão o prêmio Nobel de Física de 2012 pelo seu trabalho com óptica quântica e estudam a interação fundamental entre a luz e a matéria, uma área que tem evoluído consideravelmente desde meados da década de 1980. O anúncio foi feito nesta terça-feira (09/10) em Estocolmo pelo Comitê Nobel.

O francês Serge Haroche e o norte-americano David Wineland foram agraciados por seus "métodos experimentais inovadores que permitem medir e manipular sistemas quânticos individuais".

Ambos "abriram as portas para uma nova era de experiências na física quântica ao demonstrar a observação direta de partículas quânticas individuais sem destruí-las", declarou o comitê. "Os novos métodos nos permitem examinar, controlar e contar partículas".

O francês Serge Haroche nasceu em 1944 em Casablanca, Marrocos, doutorou-se em 1971 na Universidade Pierre et Marie Curie, em Paris, e atualmente é professor no College de France e na Ecole Normale Supérieure, em Paris.

O norte-americano David J. Wineland nasceu em 1944 em Milwaukee, EUA. Doutorou-se em 1970 pela Universidade de Harvard e atualmente trabalha no National Institute of Standards and Technology (NIST) e na Universidade de Colorado Boulder, EUA.

A semana de anúncios dos prêmios Nobel prossegue nesta quarta-feira com o de Química (10/10), de Literatura (11/10), da Paz (12/10) e de Economia (15/10).

Os prêmios Nobel, criados em 1895 pelo químico, engenheiro e industrial sueco Alfred Nobel (inventor da dinamite), foram atribuídos pela primeira vez em 1901.

RO/lusa/dpa
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais