1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Prêmio Nobel de Economia vai para dois pesquisadores norte-americanos

Professores Alvin Roth e Lloyd Shapley são reconhecidos por suas teorias de engenharia econômica, justifica a Academia Real das Ciências da Suécia. Eles dividirão o prêmio de 8 milhões de coroas suecas.

O Prêmio Nobel de Economia foi outorgado aos professores americanos Alvin E. Roth, de 60 anos, da Universidade de Harvard, e Lloyd S. Shapley, de 89 anos, da Universidade da Califórnia em Los Angeles, por suas teorias de engenharia econômica, anunciou nesta segunda-feira (15/10) a Academia Real das Ciências da Suécia, em Estocolmo.

Segundo afirma a academia, ambos abordaram um problema fundamental: como coordenar da melhor maneira possível os diversos atores presentes no mercado, sobretudo quando o preço, sozinho, não é capaz de regular uma troca ou distribuição de bens.

Esse é o caso, por exemplo, da distribuição de estudantes nas escolas ou da forma com que os órgãos doados chegam aos pacientes que necessitam de um transplante.

A Academia Real das Ciências da Suécia afirmou que o prêmio de 8 milhões de coroas (cerca de 1,2 milhões de dólares) é um reconhecimento à Teoria das Alocações Estáveis e à Prática do Desenho de Mercado.

Segundo a academia, Shapley usou a teoria dos jogos para estudar e comparar vários métodos de alocação e como assegurar que as combinações sejam aceitáveis para todas as partes envolvidas, incluindo a criação de um algoritmo especial, chamado "algoritmo Gale-Shapley".

Roth continuou os resultados de Shapley numa série de estudos empíricos e ajudou a redesenhar instituições existentes, de forma que médicos possam ser combinados com hospitais, estudantes com escolas ou pacientes com doadores de órgãos.

Todos os prêmios de 2012

O prêmio de Economia encerra a edição dos prêmios Nobel deste ano, que teve início na segunda-feira passada com a premiação do britânico John B. Gurdon e do japonês Shinya Yamanaka com o de Medicina e continuou na terça-feira com o Nobel de Física para o francês Serge Haroche e o americano David J. Wineland.

Na quarta-feira foi anunciado o Nobel de Química aos americanos Robert J. Lefkowitz e Brian K. Kobilka, na quinta-feira o de Literatura ao chinês Mo Yan, e na sexta-feira a União Europeia foi a ganhadora do Nobel da Paz.

Os prêmios Nobel, criados em 1895 pelo químico, engenheiro e industrial sueco Alfred Nobel (inventor da dinamite), foram atribuídos pela primeira vez em 1901.

RO/dpa/rtr/lusa
Revisão: Francis França