1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Potências ocidentais pedem criação de governo único na Líbia

Em reunião com líderes de facções rivais, potências ocidentais instaram cessar-fogo e acordo para formar governo único no país. Um dos objetivos é impedir que extremistas do "Estado Islâmico" ganhem mais terreno.

Em reunião com líderes das facções políticas rivais da Líbia, as potências ocidentais pediram neste domingo (13/12) um cessar-fogo e a adoção de um acordo para a criação de um governo único que coloque fim ao vazio de poder que o país enfrenta.

Um dos objetivos é resgatar a nação do caos político em que se encontra, além de impedir que extremistas do "Estado Islâmico" (EI) ganhem mais terreno.

De acordo com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, todas as partes mostram um "apoio unânime" à assinatura de um acordo entre os dois governos líbios – o de Tobruk, reconhecido internacionalmente, e o de Tripoli, considerado rebelde – proposto pela ONU e que deverá ser assinado na próxima quarta-feira.

"Nós viemos aqui hoje porque não podemos permitir que o status quo continue", afirmou Kerry. "Nós nos recusamos a ficar parados e assistir a um vácuo preenchido por terroristas."

A reunião, realizada em Roma, contou também com a participação de 15 representantes de diferentes grupos políticos da Líbia, além da União Europeia, Liga Árabe e, ainda, representantes de 17 países, entre eles, os cinco com assento permanente no Conselho de Segurança da ONU – EUA, França, Reino Unido, China e Rússia.

FC/rtr/lusa/afp/ap

Leia mais