1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Portugal anuncia acordo com credores para liberar nova parcela de resgate

Troica formada por UE, Banco Central Europeu e FMI deu seu aval aos esforços empreendidos pelo país e concordou com a liberação de mais 2 bilhões de euros.

Vitor Gaspar, ministro das Finanças de Portugal

Vitor Gaspar, ministro das Finanças de Portugal

O governo de Portugal e a troica formada por União Europeia (UE), Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) chegaram a um acordo para a liberação da próxima parcela de 2 bilhões de euros (cerca de 5,2 bilhões de reais) de auxílio financeiro.

Neste domingo (12/05), o governo português anunciou que avaliação feita pelos credores internacionais foi concluída e que eles não veem impedimentos para a liberação da próxima parcela.

O ministro das Finanças de Portugal, Vitor Gaspar, apresentará os resultados da avaliação aos outros ministros das Finanças da UE nesta segunda-feira, em Bruxelas.

A avaliação da troica começou em fevereiro e foi mais difícil que as anteriores porque algumas das medidas adotadas pelo governo acabaram sendo rechaçadas pelo Tribunal Constitucional do país.

Com isso, o governo se viu obrigado a adotar novas medidas, que incluem a demissão de 30 mil funcionários públicos, o aumento da jornada semanal de trabalho de 35 para 40 horas e a aposentadoria a partir dos 66 anos, em vez dos 65.

Espera-se que elas tragam uma economia de 4,8 bilhões de euros, o que deve colaborar para que o governo alcance sua meta de reduzir o deficit público para 5,5% do Produto Interno Bruto (PIB) até o final deste ano.

DTP/afp/rtr/dpa

Leia mais