1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Poroshenko faz mudanças na cúpula do Exército ucraniano

Presidente ucraniano nomeia novo ministro da Defesa e novo chefe de Estado-maior. Enquanto isso, líderes da Alemanha, França e Rússia continuam negociações pelo fim do conflito separatista no leste da Ucrânia.

O Parlamento da Ucrânia aprovou nesta quinta-feira (03/07) mudanças na cúpula do Exército do país, seguindo sugestão do presidente Petro Poroshenko. Valeri Gueletei foi nomeado para o cargo de ministro da Defesa, e Viktor Muzhenko, como chefe de Estado-maior. Comentando as nomeações na internet, Poroshenko declarou: "Nosso Exército precisa de forças decididas."

Sob aplausos dos parlamentares, Gueletei, de 46 anos, anunciou uma "marcha da vitória" sobre a Crimeia, que foi recentemente anexada pela Rússia. "A Ucrânia vai ganhar", afirmou o novo ministro, acrescentando que a consagração da conquista "vai ser na Sebastopol ucraniana", cidade portuária localizada na Crimeia, onde está estacionada a frota militar russa.

Poroshenko pediu aos novos chefes militares que realizem reformas urgentes. "Nós precisamos criar uma força para que ninguém mais tenha a ideia de atacar o nosso país", ordenou o presidente.

Ainda nesta quinta-feira, o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, conversou com Poroshenko sobre o cessar-fogo no país. Segundo anúncio de Kiev, essa medida só é possível quando ambos os lados, governo e separatistas, chegarem a um acordo.

Negociações de paz prosseguem

Enquanto isso, a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente francês, François Hollande, continuam seus esforços por uma solução da crise ucraniana. Nesta quinta-feira os dois participaram de uma teleconferência com o presidente russo, Vladimir Putin, onde novamente reforçaram a importância de um cessar-fogo bilateral.

Waleri Geletej neuer Verteidigungsminister der Ukraine 03.07.2014

Novo ministro Valeri Gueletei discursou no Parlamento

Segundo porta-voz do governo alemão, Merkel e Hollande insistiram que deve ocorrer o mais breve possível um encontro entre representantes do governo ucraniano e separatistas, para a negociação do cessar-fogo permanente.

Desde a noite de segunda-feira, tropas militares reforçaram os ataques aos separatistas pró-Rússia no leste do país. O Ministério da Defesa da Ucrânia informou que o Exército atacou caminhões usados pelos rebeldes no sul da região de Donetsk, destruindo cinco veículos "com terroristas".

Além disso, os separatistas abriram fogo contra postos de controle e outras instituições militares. Segundo fontes russas, um posto de controle na fronteira com a Rússia foi danificado durante um conflito entre rebeldes e o exército ucraniano. A explosão de uma granada destruiu os vidros e causou outros danos, afirmaram as autoridades da região de Rostov.

CN/dpa/afp

Leia mais