1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

População de Hamburgo rejeita Jogos Olímpicos de 2024

Em votação apertada, moradores retiram cidade portuária da disputa para concorrer à sede do evento. Agora, caminho fica livre para Paris, Roma, Los Angeles e Budapeste. Última edição dos Jogos na Alemanha foi em 1972.

Hamburgo não entrará na disputa para receber os Jogos Olímpicos de 2024, de acordo com o resultado de um referendo neste domingo (29/11). A maioria da população (51,6%) votou contra e 48,4% a favor da realização dos Jogos na cidade portuária localizada no norte da Alemanha.

"É óbvio que é uma decisão que nós não queríamos", afirmou Olaf Scholz, prefeito de Hamburgo. A derrota ocorreu mesmo após 65,6% dos residentes na cidade vizinha de Kiel, que sediaria alguns eventos como de vela, votarem a favor dos Jogos. No total, cerca de 650 mil pessoas participaram da consulta.

Organizadores calculavam que o custo dos Jogos seria de 11,2 bilhões de euros. O Senado da cidade-estado de Hamburgo queria que o governo contribuísse com 6,2 bilhões de euros e, a prefeitura, com 1,2 bilhão de euros. Receitas estimadas em 3,8 bilhões de euros completariam o valor.

O resultado retira a cidade portuária da disputa e deixa o caminho livre para Paris, Roma, Los Angeles e Budapeste, que agora serão os únicos candidatos aos Jogos de 2024. O Comitê Olímpico Internacional (COI) decidirá o anfitrião em setembro de 2017.

A Alemanha não tem sido palco de Jogos Olímpicos desde os Jogos de Verão de 1972, realizados em Munique. A candidatura da capital da Baviera para os Jogos de Inverno de 2022 também foi rejeitada em uma consulta popular.

"Parece que os pensamentos de Jogos Olímpicos e Alemanha não andam juntos", afirmou Alfons Hörmann, presidente da Federação Alemã de Esportes Olímpicos (DOSB, na sigla em alemão). Ele declarou, ainda, que a campanha de Hamburgo foi feita "com muito amor e engajamento" e "sem erros".

Há poucos meses, pesquisas mostravam que 64% da população defendia a realização dos Jogos em Hamburgo. Mas o apoio parece que se desgastou por vários motivos, incluindo a crise de refugiados, os atentados em Paris e um amistoso da seleção alemã que foi cancelado devido à uma ameaça terrorista.

Ativistas locais diziam que os alguéis na cidade ficariam ainda mais caros e que o financiamento das estruturas esportivas ainda não havia sido definido antes de ser realizada a votação.

FC/ap/dpa/rtr/afp/efe

Leia mais