1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

População de borboleta-monarca deve quadruplicar, diz México

Autoridades esperam que quantidade de indivíduos da espécie que migram do Canadá para o sul seja quatro vezes maior neste ano. Número de borboletas sofreu forte queda nas últimas duas décadas.

A população da icônica borboleta-monarca pode quadruplicar neste ano, anunciaram autoridades ambientais do México nesta quinta-feira (12/11), citando os esforços conjuntos de México, Canadá e Estados Unidos.

Milhões de borboletas-monarcas migram do Canadá para o México todo inverno, percorrendo cerca de 4 mil quilômetros. A viagem não é apenas um espetáculo fascinante da natureza, mas também crucial para o ecossistema inteiro – pesquisadores tentam descobrir em que medida.

"Estimamos que o número de borboletas que chegam à reserva seja três ou quatro vezes maior que a área que elas ocuparam na última estação", disse o secretário do Meio Ambiente mexicano, Rafael Pacchiano, em uma conferência de imprensa na reserva de Piedra Herrada.

A população das borboletas-monarcas tem sofrido uma queda constante desde meados dos anos 1990, quando eram cerca de um bilhão, tendo chegado a 35 milhões entre 2013 e 2014.

Esforços conjuntos

A secretária do Interior dos EUA, Sally Jewell, que falou a jornalistas ao lado de Pacchiano, disse que os países da América do Norte estão concentrando esforços para impedir a exploração ilegal de madeira e plantar mais asclepias, planta importante para o processo reprodutivo das borboletas-monarcas.

Os especialistas também disseram que os pesticidas prejudicam significativamente as borboletas, o que levou as autoridades ambientais a criarem zonas livres de pesticidas.

"México, EUA e Canadá têm muitas espécies que não conhecem as nossas fronteiras políticas, que as cruzam livremente", disse Jewell.

O objetivo é ter "225 milhões de borboletas-monarcas regressando ao México a cada ano. Acreditamos que podemos chegar lá trabalhando em conjunto, e parece que estamos no caminho, é o que esperamos", acrescentou Jewell.

Cientistas ainda precisam descobrir como a espécie é capaz de fazer seu trajeto anual, sendo que nem uma única borboleta-monarca faz a viagem completa, de ida e volta.

AF/rtrs/afp/ap

Leia mais