População alemã com origem migratória bate recorde | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 16.09.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

População alemã com origem migratória bate recorde

De cada cinco pessoas que vivem na Alemanha, uma é de família com origem no exterior, principalmente Turquia, Polônia e Rússia. Total inclui tanto cidadãos estrangeiros como alemães naturalizados ou filhos de imigrantes.

O número de pessoas de origem migratória que vivem na Alemanha atingiu novo recorde em 2015: um em cada cinco habitantes é proveniente de famílias com raízes em outro país. Turquia, Polônia e Rússia são os principais países de origem.

Dados divulgados nesta sexta-feira (16/09) pelo Departamento Federal de Estatísticas da Alemanha (Destatis) revelam que, no ano passado, 17,1 milhões de pessoas de origem migratória viviam no país, o que significa um aumento de 4,4% em relação a 2014. Essas pessoas representam 21% do total da população, de 82 milhões de pessoas.

O aumento se deve principalmente à chegada de novos imigrantes. Esse grupo registrou uma alta de 5,5% na comparação entre 2015 e 2014. Porém, a maioria dos mais de 1 milhão de refugiados que entraram no país no ano passado não foi incluída na atual estatística.

O Destatis considera como tendo origem migratória aquelas pessoas que "elas próprias ou ao menos um dos pais tenha nascido sem a nacionalidade alemã". Isso inclui, portanto, tanto os cidadãos estrangeiros como as pessoas que se naturalizaram alemãs e também os alemães que são filhos de estrangeiros.

RC/dpa/epd

Leia mais