1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

População alemã cai apesar da imigração

Aumento do número de imigrantes freia queda da população, mas ainda assim Alemanha terá, em 2060, entre 7 milhões e 13 milhões de habitantes a menos, segundo estatísticos.

default

Taxa de fecundidade deverá se manter baixa, em 1,4 filho para cada mulher

A população da Alemanha vai continuar diminuindo nas próximas décadas, mas, graças à imigração, menos do que se esperava, segundo cálculos divulgados pelo Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) nesta terça-feira (28/04) em Berlim.

Pela nova projeção, a população deverá cair dos atuais 80,8 milhões para um número entre 67,6 milhões e 73,1 milhões até 2060, dependendo do tamanho da imigração. Há seis anos, data da projeção anterior, os estatísticos calculavam que haveria entre 65 milhões e 70 milhões de pessoas na Alemanha daqui a 45 anos.

Desde 2011 a imigração cresce na Alemanha, com fluxos migratórios oriundos principalmente do Leste Europeu e dos países em crise do sul da Europa. Os especialistas citaram a Polônia como exemplo de país que envia pessoas para a Alemanha.

As novas informações comprovam o acelerado envelhecimento da população alemã. Hoje, um em cada cinco alemães tem mais de 65 anos. Em 2060, a proporção será um em cada três. Ao mesmo tempo, a população economicamente ativa (entre 20 e 65 anos) cairá de cerca de 50 milhões para 34 milhões ou 38 milhões.

Segundo os estatísticos, a Alemanha não pode esperar que vá compensar esses números apenas com a imigração do sul e do leste da Europa, pois também nessas regiões a população envelhece e a força de trabalho diminui.

Para manter a população nos níveis atuais até 2060, seriam necessários 450 mil imigrantes por ano, afirma o Destatis. A média esperada para os próximos anos é de 130 mil. A encarregada de imigração do governo alemão, Aydan Özoguz, defendeu maior apoio aos imigrantes, para que possam encontrar logo trabalho ou cursos profissionalizantes.

Em 2060, a expectativa de vida das mulheres deverá estar em 89 anos, e a dos homens, em 85. A taxa de fecundidade deverá se manter em 1,4 filho para cada mulher, proporção considerada insuficiente para que uma população se mantenha constante.

AS/dpa/epd

Leia mais