1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Políticos propõem limite de velocidade nas auto-estradas alemãs

Social-democratas e Partido Verde querem adotar limite de velocidade de 130 km/h nas auto-estradas alemãs. Debate leva ministro do Meio Ambiente a exigir novos estudos sobre a redução das emissões de CO2 com a medida.

default

Resolução pretende introduzir limite de 130 km/h nas auto-estradas alemãs

Com vistas à meta de redução de 40% nas emissões dos gases do efeito estufa até 2020, a convenção nacional do Partido Social Democrata (SPD), realizada em Hamburgo no último fim de semana, propôs a introdução de um limite de velocidade de 130 km/h nas auto-estradas alemãs como forma de proteção do clima.

Conhecida como o país dos automóveis, a Alemanha é a única nação da Europa a não limitar a velocidade em suas auto-estradas. A festa daqueles que gostam de acelerar no pedal pode, no entanto, estar perto do fim, já que o presidente do SPD, Kurt Beck, prometeu levar o tema do limite de velocidade à comissão coordenadora de trabalhos da coalizão que governa a Alemanha.

Para apressar o processo e pressionar os deputados social-democratas, o Partido Verde, que é a favor do limite, pretende entrar o mais rápido possível com uma petição no Parlamento alemão. A chanceler federal Angela Merkel já se declarou contra a adoção de um limite de velocidade e o ministro alemão do Meio Ambiente, Sigmar Gabriel (SPD), afirmou que tal decisão deve esperar novos dados sobre a emissão de dióxido de carbono.

Limites de velocidade

Além dos motoristas alemães, as auto-estradas da Alemanha fazem a alegria de franceses, belgas, holandeses e suíços "bons no pedal" – que nos seus países não podem andar a mais de 120 km/h – e de condutores de veículos da Polônia, da Áustria, da Dinamarca e da República Tcheca, que já possuem limite de velocidade de 130 km/h nas auto-estradas.

Angela Merkel bei Symposium zur globalen Nachhaltigkeit in Potsdam

Merkel discorda do limite de velocidade

Como nos demais países, na Alemanha há também limite de velocidade nas estradas vicinais (100 km/h). Um possível limite de 130 km/h também nas auto-estradas alemãs é motivo de controvérsia entre os políticos do país.

Uma das primeiras a se pronunciar sobre o assunto foi a própria Merkel. "A chanceler federal informou que um limite generalizado de velocidade de 130 km/h não existirá", disse o porta-voz Ulrich Wilhelm, na última segunda-feira em Berlim.

Na opinião de Merkel, existiriam formas "mais modernas" de redução da emissão de gás carbônico e de diminuição do número de vítimas de acidentes de trânsito. Merkel mencionou os novos sistemas de engenharia de tráfego e as negociações com a indústria automobilística sobre a melhoria da eficiência de motores e a conseqüente menor emissão de CO2.

Prós e contras

Deutschland Umweltbundesamt für Tempo 120

Autoridades ambientais defendem limite

Rebatendo as acusações de que o SPD estaria seguindo um curso mais à esquerda com o novo programa de partido, Beck afirmou em entrevista ao jornal Leipziger Volkszeitung que levará o controverso tema às reuniões da comissão coordenadora dos trabalhos da coalizão nos próximos dias 4 e 12 de novembro. Apesar de não concordar com o limite de velocidade, Beck afirmou que "a maioria da convenção partidária assim decidiu e eu respeito a decisão".

Para Volker Kauder, chefe da bancada democrata-cristã no Parlamento alemão, "não existe nenhum argumento factual que justifique o limite de 130 km/h nas auto-estradas alemãs". Kauder argumentou que a maioria dos acidentes de trânsitos ocorrem nas estradas vicinais e aqueles que dirigem nas auto-estradas a mais de 130 km/h são tão poucos que tal limite não prestaria contribuição significativa para a proteção climática.

Peter Struck, chefe da bancada social-democrata, reconhece que o tema "não é realizável com os partidos da união CDU/CSU". A ala esquerda do SPD pretende persistir com a exigência. "Queremos colocar em prática a decisão da convenção", afirmou o vice-chefe da bancada social-democrata, Ulrich Kelber, apontando que saberia de uma boa dúzia de deputados da CDU/CSU que seriam a favor do limite de velocidade.

Pesquisas de 15 anos atrás

Na opinião do ministro Sigmar Gabriel, uma decisão sobre o limite de velocidade na Alemanha deve ser tomada somente após estudos sobre a emissão de dióxido de carbono.

Internationale Klimakonferenz - Sigmar Gabriel

Gabriel espera novos dados

Andreas Troge, chefe do Departamento Federal do Meio Ambiente, que juntamente com o ministro Gabriel participou da coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (31/10) em Berlim, afirmou ser a favor do limite de velocidade como uma das medidas de proteção climática. A discussão, no entanto, se baseia em dados de 15 anos atrás, segundo os quais tal limite levaria a uma redução de somente 2,5 milhões de toneladas na emissão de CO2.

Muito pouco para uma Alemanha que pretende reduzir sua emissão em 270 milhões de toneladas. "Desde então, muito mudou." Troge acrescentou ainda que é de se esperar que os motores estejam bem mais potentes hoje do que em meados da década de 1990.

Através de novos levantamentos de velocidade por parte do Departamento Federal de Estradas, o ministro Gabriel espera maior clareza nos efeitos de redução da emissão de CO2 pelo limite de velocidade, atingindo assim uma maior objetividade no debate. (ca)

Leia mais