1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Político da AfD é criticado após declaração sobre Boateng

"As pessoas o consideram um bom jogador, mas não querem um Boateng como vizinho", afirma vice-presidente do partido, citado por jornal. Ministro da Justiça o acusa de racismo. Político diz que citação está errada.

Uma declaração do vice-presidente do partido Alternativa para a Alemanha (AfD), Alexander Gauland, sobre o jogador de futebol Jérôme Boateng, do Bayern de Munique e da seleção alemã, gerou reações fortes e imediatas do governo alemão e da Federação Alemã de Futebol (DFB).

Conforme a edição deste domingo (29/05) do jornal Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung (FAS), Gauland declarou que "as pessoas o acham um bom jogador de futebol, mas não querem um Boateng como vizinho". Boateng nasceu em Berlim e é filho de mãe alemã e pai ganês.

O presidente da DFB, Reinhard Grindel, afirmou à mesma publicação que é "simplesmente de mau gosto" explorar a popularidade de Boateng e da equipe nacional "para slogans políticos". Ele disse, ainda, que milhões de pessoas amam a seleção alemã "pela maneira como ela é".

Alexander Gauland

Gauland durante uma manifestação do grupo anti-islâmico Pegida, em Dresden

Ele descreveu Boateng, que jogou mais de 50 partidas pela Alemanha, como um "jogador excelente e uma pessoa maravilhosa, que também se engaja socialmente e é um modelo para muitos jovens".

O diretor esportivo da seleção alemã, Oliver Bierhoff, criticou de forma veemente os comentários de Gauland. "Não é a primeira vez que somos confrontados com declarações desse tipo", afirmou. "Não há o que comentar. Essas pessoas perdem a credibilidade por conta própria."

Já o Ministro da Justiça, Heiko Maas, afirmou que a declaração é de "baixo nível e inaceitável". "Quem fala como Gauland deixa cair a própria máscara – e não só como mau vizinho", disse. Para ele, a declaração é "simplesmente racista".

Diante da repercussão do fato, Gauland negou ter insultado Boateng. "Eu nunca insultei o senhor Boateng, como é insinuado pelo FAS", disse. "Eu não o conheço e jamais pensaria em rebaixá-lo como pessoa." Gauland, porém, não negou a declaração. Ele disse que estava descrevendo o modo de pensar de algumas pessoas, e não se expressado sobre Boateng.

O jornal afirmou que a declaração foi dada numa conversa de Gauland com dois jornalistas e reiterou que ela foi reproduzida corretamente.

A copresidente da AfD, Frauke Petry, pediu desculpas a Boateng "pela impressão que foi causada", independentemente de Gauland ter dado ou não a declaração.

Usando o hashtag #BoatengMeinNachbar (#BoatengMeuVizinho), muitas pessoas expressaram no Twitter que gostariam de morar perto do jogador da seleção alemã e não do político da AfD.

Boateng e outros jogadores da seleção foram recentemente

alvo de declarações racistas

após aparecerem numa embalagem de chocolate.

FC/rtr/dpa/afp

Leia mais