1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA

Nos comentários enviados por nossos leitores esta semana, predominam os temas relacionados ao Brasil. Confira aqui!

default

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Quando os estudiosos alemães falam em potência hegemônica", estão na verdade "jogando confete" nas pretensões brasileiras. Uma coisa é apaziguar conflitos, outra coisa é querer ser o maioral. Hegemonia na AL é uma péssima idéia, ao menos para os brasileiros que pagam impostos. O Brasil de hoje é aquilo que os americanos chamam, e com razão, de gigante com pés de barro. O Brasil não pode pretender "estabilizar" os vizinhos sem contar com uma sólida estabilidade interna.
Lyndon C. Storch Jr.

Falar de Brasil é muito bom e falar do presidente Lula é muito gratificante, desde há muito tempo que aprendemos a admirá-lo e a respeitá-lo, não somente como líder político mas também como criatura humana, seu coração e sua alma são tão grandes como o nosso imenso país, não há por que discordar destes estudiosos da política, pois fazem com a melhor das intenções o seu trabalho, e por enquanto são apenas conjecturas. Creio que nosso país está em ótima fase de sua história e em ótimas mãos, e quando digo isto, falo do presidente Lula e de toda a sua equipe de governo.

Maria Aparecida Neubaner Luiz

Acho válidas estas opiniões dos especialistas alemães. Entretanto, eu, como um europeu, que vive há 17 anos no Brasil, vejo as coisas um pouco diferente. Vivendo no Brasil você pode compreender melhor o que significa este país. A sua vocação para a hegemonia é a consequência natural da sua cultura, história e formação. O Brasil é superior aos Estados Unidos em vários aspectos: aqui não tem preconceitos raciais, étnicos ou religiosos de nenhuma espécie; o empreendedorismo dos estadounidenses pode ser igual ao dos brasileiros, mas não é maior. Brasil "joga e deixa jogar" na sua política internacional. Até o final deste século, o Brasil será um dos pólos do poder mundial.

Vladimir Tzonev

Entendo que o governo do presidente Lula tem acertado na política externa, sobretudo em três aspectos: papel de conciliador sem interferência externa na AL, manter postura firme mediante seus interesses frente aos EUA sem que para isso provoque um embate e por fim a reafirmação dos laços aos nossos irmão africanos e os árabes e a India. O país está no rumo certo, a última visita da secretária de Estado americana veio comprovar isso. Porém concordo com Maihold, que acredita que não devemos ir além da nossa capacidade. Mas precisamos saber até quando podemos ousar. O Governo Lula está de parabéns... ao menos por enquanto.

Josaias Santana dos Santos

A opinião dos estudiosos alemães sobre o papel do Brasil na América Latina reflete bem aquilo que todos nós percebemos, ou melhor, o que as pessoas que têm uma boa concepção política e também estrutural têm sobre o meio em que vivem e as cerca.

Silverio Jose Stölben

Uma das grandes decepções com o governo Lula é exatamente a falta de atitude com relação aos crimes da ditadura militar brasileira.

João Alfredo Ramos Jr

MARCA BRASIL

Eu acho que a iniciativa da Marca Brasil é um dos principais caminhos para a divulgação e o desenvolvimento do nosso país. Tudo o que nós possuímos é maravilhoso e precisa ser visto, mas com consciência e responsabilidade. Além dos destinos turísticos, que são inúmeros, temos produtos altamente competitivos mundialmente. Sendo assim, a Marca Brasil veio para concretizar a nossa presença no exterior.

Sensacional!

Gleice Maria Maciel Caputo

DESMATAMENTO

Eu tive o privilégio de ser o primeiro funcionário do grupo Maggi. Estou há 36 anos trabalhando, e vocês não sabem o quanto é triste ouvir e ler tantas mentiras a respeito das empresas do grupo. Fazem 10 anos que não derrubanos uma árvore, ao contrário, estamos reflorestando e recuperando as áreas degradadas. O que está havendo é nada mais do que o Hitler escreveu em seu livro (Minha Luta) onde ele expõe claramente que tem que se achar um inimigo comum para unir a massa humana contra este inimigo, no caso dele era os judeus, exatamente isto as ONGs estão aplicando, acusando o governador e suas empresas como culpado pelo desmatamento do Amazonas, sendo que Blairo Maggi é apenas governador do Estado do Mato Grosso.

Altair Fabris

Realmente, o caso é sério. As plantações de soja na região Centro-Oeste do Brasil perderam seus limites. Há uma mistura de: 1) inépcia do Poder Público, muito lento para reagir às mudanças e à exploração da vastidão da área; 2) corrupção de agentes do governo, nas fases de liberação de licenças e autorizações para ocupação e desmatamento, e, depois, na fase de vistoria regular do cumprimento de determinações legais; 3) reunião de vontade e de exploração desenfreada na busca de lucros, tanto na exploração da madeira retirada quanto da cultura da soja e do algodão, por parte dos investidores provenientes das regiões Sul, Sudeste, do exterior e, agora, da Alemanha também; e 4) falta de informação nos âmbitos nacional e internacional sobre a exploração e o desmatamento, que pode ser uma omissão proposital por parte dos grupos influentes (de grande capital e influência na região), de forma a evitar comentários alheios; e, 5) falta de comoção e mobilização da população brasileira (poucos têm conhecimento, e quando o têm, acham que o lugar é remoto e que nunca irá influenciar no futuro de sua região: a desculpa é que o país é enorme, continental).

Ronald Amorim

MONITORAMENTE E PRIVACIDADE

Bem, no Brasil esse tipo de monitoramento seria bastante eficaz no combate a criminalidade se aliado a isso houvesse maior empenho das autoridades em resolver os problemas da população, principalmente daqueles que não têm educação, haja vista o descaso e desinteresse dos governantes que sufocam o povo com impostos excessivos e não dão retorno ,deixando o povo a sua própria sorte, além de darem o mal exemplo de saquearem os cofres públicos, sem nem se quer, serem punidos.Para terminar, taís câmeras seriam mais úteis se fossem obrigatórias em todos órgãos públicos inclusive nos poderes: Executivo, Judiciário e Legislativo.

Simões José Ferraz

WERNHER VON BRAUN

O ser humano é hipócrita. Von Braun era brilhante e por isso os Estados Unidos não o julgaram. Se Hitler fosse um cientista que conhecesse coisas importantes com certeza seria poupado pelos americanos ou russos. Depois de uma certa idade aprendi que o certo é relativo. Uma pessoa só é crucificada se não tem nada a oferecer. Hoje em dia existem guerras na Àfrica com milhões de mortos e ninguém faz nada. Isso porque os africanos não tem poder econômico nem intelectual. Como dizia George Orwel em seu livro Animal Farm. Todos somos iguais, mas uns são mais iguais que outros.

Marcus Scavone

ÁFRICA - PERDÃO DAS DÍVIDAS

No meu ponto de vista, os países ricos deveriam perdoar toda divida dos países que foram explorados por eles na época da colonização. A África foi a mais penalizada, mas não podemos esquecer da nossa América que ajudou a Europa a estar em uma posiçao melhor hoje.

Fico indignado com a posição dos países que se consideram primeiro mundo, o que deveria fazer é devolver toda riqueza que foi retirada dessas terras .

Josimar

Perdão é coisa de Deus...e Deus já perdoou a África. O que os países pobres precisam é de investimento e trabalho... De nada adianta perdoar uma dívida feita às custas da corrupção e da exploração dos ditadores como Mobutu, por exemplo, e continuar a sina de pobreza e miséria, num ciclo de horror que o coração do G-7 acha que nada têm a ver... Olha o passado!

Antonio Pereira dos Santos