POLÍTICA AGRÍCOLA & CRISE DE ALIMENTOS | Escreva sua opinião, comentários, críticas ou sugestões | DW | 26.04.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

POLÍTICA AGRÍCOLA & CRISE DE ALIMENTOS

Política agrícola e crise de alimentos, bem como a carência de engenheiros na Alemanha, foram os temas comentados esta semana por nossos usuários. Clique aqui e confira!

default

A política agrícola mundial está no cerne da discussão atual, visto que a presente crise do subprime e o aumento dos preços dos alimentos estão expondo ao mundo todas as mazelas do protecionismo praticado pelos países ricos. Quando dão nome a essa política de segurança alimentar interna, na verdade está se falando da segurança alimentar da humanidade.
Carlos Augusto de Almeida

Não creio que o motivo "melhora das condições de vida da população pobre" deva ser ao menos levantado como causa do problema de oferta mundial de alimentos, pois a discussão deveria estar centrada na estrutura mundial de produção agrícola. [...]

Claro que todos sabem que o capitalismo tem tendência a concentrar tudo o que possa ser ativo. Todavia, não se justifica jogar a culpa de má estrutura, que pode ser mudada, para "aqueles" (iletrados, famintos, miseráveis entre outros) que nem ao menos têm condições nesse momento de fazê-lo. Ademais, excluem a participação do sistema financeiro na situação inflacionária dos preços alimentícios, pois uma das coisas que a tal famosa "globalização" nos proporciona, são os diversos produtos financeiros. Esses produtos por sua vez, principalmente no Brasil, na categoria de hedge, podem através do mercado do futuro pressionar e muito os preços para obtenção de ganhos provenientes das variações dos papéis, até a solvência do primeiro contrato de risco. Isso nem ao menos é tocado pela mídia nacional. Não sei o caso alemão, mas isso não parece uma discussão saudável, uma vez que nem todas as possibilidades relevantes são levantadas!

Rafael da Silva Barbosa

O que se deduz desta polêmica toda é que deve ter algum grupo econômico, ligado ao comércio de produtos agrícolas, interessado em provocar alta dos preços. Tem-se que resguardar o direito do produtor de que a sua produção seja rentável. Então, ter-se-ia que proporcionar condições para que isto fosse possível sem acrescer os preços, o que seria muito fácil se houvesse entendimento entre os homens. Agora, culpar o biocombustível por esta aceleração dos preços não é justo.
Josephino Gonçalves

Acredito que essa polêmica seja somente uma desculpa para os países ricos exportarem mais petróleo e não perderem espaço para o biocombustível!
Rodnei Junior

CARÊNCIA DE ENGENHEIROS NA ALEMANHA

Entendo que esta demanda seria resolvida se abrissem vagas para os engenheiros desempregados que existem no Brasil, compensando até mesmo um curso da língua alemã aos interessados que não dominam a língua. A proporção de falta de engenheiros na Alemanha é a mesma do excesso de desemprego dos mesmos aqui no Brasil.
Maria Eugênia Camargo Dal Monte

O Brasil forma anualmente uma quantidade de engenheiros sem, necessariamente, terem oportunidades de emprego qualificado. São muitos os de ascendência alemã, que teriam uma certa facilidade para dominar a língua alemã, entre outros. Que tal se oferecessem oportunidades com programas que atraíssem essas pessoas, como fazem com os jogadores de futebol?
Paulo Linzmaier

BRASIL POTÊNCIA MUNDIAL?

Economicamente e potencialmente é! Mas que privilegia poucos. Será de fato uma potência o dia em que a mentalidade do seu povo mudar. Para isso é necessário investir em educação, o que não é bom para os que detêm o controle do sistema. "Somos um povo de analfabetos que só sabem ler e escrever."
Maurocy Kolberg