Política é motivo de piada na Rússia | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 18.03.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Política é motivo de piada na Rússia

Os russos adoram fazer piadas com seus governantes. Devido à sua pequena estatura, o futuro presente Medvedev é chamado, por exemplo, de "surpresa infantil", em alusão a um famoso chocolate para crianças.

default

Medvedev (e.) e Putin são motivo de hilariedade

Na TV estatal russa, Dimitri Medvedev é saudado como a nova esperança de seu país. Como esperado, ele ganhou com grande vantagem a última eleição presidencial e, no começo de maio próximo, receberá de seu antecessor Vladimir Putin o poder no Kremlin.

Quase não se escutam críticas a Medvedev na mídia estatal controlada. No entanto, mesmo antes de sua eleição, já circulavam nas ruas de Moscou piadas como esta: o partido pró-Kremlin "Rússia Unida" escolheu seu candidato à presidência. Para Medvedev, votaram 478 delegados, somente um votou contra – o próprio Medvedev, por estar com medo.

Muito se ri sobre a jovialidade do futuro presidente, que mede somente 1,62 metro de altura. Devido à sua pequena estatura, os russos apelidaram Medvedev de "Kinder Ovo", em alusão ao pequeno ovo de chocolate com um brinquedo dentro.

Piadas perigosas em tempos soviéticos

Russland, Moskau, Kreml, Basilius-Kathedrale

Críticas ao Kremlin sempre foram indesejadas

Piadas políticas têm tradição na Rússia. Em tempos soviéticos, corria-se o risco de acabar na prisão devido a declarações críticas ao governo. Justamente por isto, piadas se tornaram uma válvula de escape para zombar de governantes entre amigos. Mesmo correndo perigo, os soviéticos satirizavam o sotaque georgiano de Stalin. Seu sucessor, Nikita Kruchev, também não escapou das sátiras. Conta-se que ele mandou plantar trigo até mesmo em locais que eram frios demais para tal.

Nos tempos de Brejnev, a seguinte piada fez o maior sucesso: Stalin, Kruchev e Brejnev estão viajando de trem, quando de repente seu vagão pára. Stalin é o primeiro a colocar a cabeça para fora da janela e a clamar "Fuzilem o maquinista".

Como o trem continua parado, grita Kruchev: "Reabilitem o maquinista". Nada acontece. Finalmente, Brejnev sugere "Camaradas, vamos descer as cortinas, ligar a vitrola e fazer de conta que estamos nos movimentando". Após a subida de Gorbatchov ao poder, mais uma linha foi acrescentada à anedota: "Camaradas, vamos descer e empurrar".

Mau jeito alemão

Russland Dmitri Medwedew und Präsident Wladimir Putin

Medvedev (e.) e Putin

Aparentemente é uma arte russa expor as absurdidades de seus governantes em estocadas sutis, porém bastante precisas. Procurando-se anedotas sobre Angela Merkel, não se encontram mais do que algumas leves piadas de mau gosto na Alemanha.

Antes de sua eleição, seu penteado e seus lábios finos eram motivos de riso. A locadora de carros Sixt fez propaganda de seus conversíveis retratando Merkel despenteada pelo vento, acompanhada pela pergunta: "Precisando de penteado novo?"

Desde que adotou um novo corte de cabelo e um estilo de vestir menos discutível, as piadas sobre a chanceler federal praticamente sumiram do país. Anedotas que começam com "três chefes de Estado se encontram" também não fazem mais tanto sucesso como antigamente.

"Quem de nós é o presidente hoje?"

Russland Wahlen Matroschka Dmitri Medwedew und Wladimir Putin

'Matrochka' Medvedev-Putin: uma piada visual

Por outro lado, as novas piadas sobre o muito discutido jogo de poder entre Putin e Medvedev são bastante afiadas. Aqui uma amostra: Estamos no ano 2023. Putin e Medvedev acordam com a maior ressaca. Putin pergunta a Medvedev: "Quem de nós é hoje presidente e quem premiê?". Medvedev responde: "Eu me esqueci, mas pode ser que eu seja premiê". Putin retruca: "Então vá você pegar a cerveja".

Os russos riem do submisso Medvedev, a quem o autoritário Putin manda pegar cerveja. Porém o cerne da piada é a especulação de que Putin e Medvedev irão se alternar como presidente e premiê nos próximos anos. Certamente, material para muita piada "à la russa".

Leia mais