1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Polícia reprime migrantes na fronteira da Macedônia

Autoridades usam gás lacrimogêneo contra centenas de refugiados que tentam violar cerca em Idomeni, no norte da Grécia. Ao menos 30 pessoas, incluindo crianças, ficam feridas.

A polícia da Macedônia reprimiu com gás lacrimogêneo centenas de refugiados que tentaram forçar a entrada no país através da fronteira com a Grécia, nesta segunda-feira (29/02).

Por volta de 300 pessoas atacaram uma cerca de arame farpado próxima à pequena cidade grega de

Idomeni

, no norte da Grécia. "Abram as fronteiras", gritaram, jogando pedras contra a barreira.

Uma testemunha ouvida pela agência de notícias Reuters afirmou que a polícia usou várias doses de gás lacrimogêneo contra a multidão, que conseguiu romper um portão de metal e se sentou sobre trilhos de trem, recusando-se a sair dali.

O tumulto na fronteira foi iniciado após as autoridades macedônias permitirem a passagem de apenas cerca de 300 sírios e iraquianos, deixando de fora milhares de pessoas. Rumores de uma nova abertura levaram uma multidão a se reunir perto da cerca de arame farpado.

A ONG Doctors of the World afirmou que ao menos 30 pessoas, incluindo muitas crianças, precisaram de atendimento de emergência após o incidente.

Ao menos 22 mil refugiados estão retidos na Grécia desde a semana passada, quando

a Macedônia e outros países da região começaram a impor restrições em suas fronteiras

, impedindo o acesso de migrantes à chamada rota dos Bálcãs. O caminho é utilizado para chegar a outros países no centro e no norte da Europa.

Estima-se que 8 mil pessoas, na maioria sírios e iraquianos, estejam concentradas somente em Idomeni. "Ninguém nos explica por que não podemos cruzar [a fronteira]", disse Abdaljalil, da Síria, à agência de notícias AFP.

RC/rtr/afp

Leia mais