1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Polícia mexicana prende suposto responsável pela morte dos 43 estudantes

Procuradoria Geral diz que preso seria um pistoleiro e estaria associado ao cartel Guerreros Unidos, grupo apontado como responsável pelo desaparecimento dos alunos. Até agora, cerca de 100 pessoas foram detidas.

Um suposto membro de uma gangue mexicana foi preso como parte de uma investigação sobre o desaparecimento de 43 estudantes, anunciaram autoridades mexicanas nesta sexta-feira (16/01).

Felipe Rodríguez, conhecido como "El Escova", foi preso na noite de quinta-feira, na cidade de Jiutepec, cerca de 90 quilômetros ao sul da Cidade do México. A Procuradoria Geral alega que ele é um dos responsáveis pelo presumido assassinato dos 43 estudantes. Ele seria um pistoleiro e estaria associado a um dos líderes do cartel Guerreros Unidos, uma organização criminosa que opera nos estados de Morelos e Guerrero.

As autoridades mexicanas acreditam que os 43 estudantes universitários de uma faculdade de Ayotzinapa, no estado de Guerrero, foram mortos depois que a polícia de Iguala, a 200 quilômetros ao sul da capital mexicana, os perseguiu e prendeu em 26 de setembro.

De acordo com outros suspeitos que foram presos em conexão com o caso, os estudantes foram então entregues ao cartel Guerreros Unidos e, em seguida, assassinados por membros da gangue. Os corpos teriam sido queimados e as cinzas jogadas num rio, na crença de que os alunos eram membros de uma gangue rival. Apenas um conjunto de

restos mortais foi identificado

.

Cerca de 100 pessoas foram presas até agora, incluindo o ex-prefeito de Iguala, José Luis Abarca, acusado de sequestro. Autoridades acreditam que ele ordenou à polícia para reprimir um protesto estudantil na cidade antes do desaparecimento. Sua

esposa também foi presa

.

PV/dpa/afp

Leia mais