1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Polícia faz buscas em Berlim para combater jihadistas

Forças de segurança fazem oito batidas em busca de suspeitos que estariam recrutando pessoas para lutar junto ao grupo "Estado Islâmico" na Síria. Governo estima que mais de 600 alemães tenham se juntado aos jihadistas.

A polícia alemã anunciou que cumpriu oito batidas policiais na manhã desta terça-feira (22/09) em Berlim para combater supostos colaboradores do jihadismo na Síria. Um dos locais das buscas foi uma associação ligada a uma mesquita no distrito central de Tempelhof-Schöneberg.

Entre os suspeitos está um homem marroquino de 51 anos, acusado de incitar e recrutar pessoas para lutar pelo grupo jihadista "Estado Islâmico" (EI) na Síria, segundo comunicado da polícia. Outro suspeito é um jovem de 19 anos da Macedônia, que supostamente se encontra na Síria e também teria recrutado combatentes para o EI.

A polícia diz que não há indícios de que os suspeitos estavam planejando ataques na Alemanha. Também não há nenhuma conexão com um incidente ocorrido na semana passada em Berlim, quando um

islamista foi morto após esfaquear uma policial.

O serviço de inteligência alemão estima que mais de 600 cidadãos do país tenham viajado à Síria e ao Iraque para lutar ao lado de grupos jihadistas.

O presidente do Departamento Federal de Proteção à Constituição (BfV, na sigla em alemão), Hans-Georg Maassen, alertou nesta terça-feira que radicais islamitas estariam recrutando jovens entre requerentes de asilo sob o pretexto de ajuda humanitária.

Segundo Maassen, o número de muçulmanos salafistas ultraconservadores na Alemanha subiu para 7.900 em comparação aos 7.500 registrados em junho.

FC/dpa/afp/efe

Leia mais