1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Polícia dos EUA mata cerca de duas pessoas por dia

Análise do jornal americano "Washington Post" revela que neste ano 385 pessoas já foram mortas por policiais. Entre vítimas que estavam desarmadas, grande maioria era negra ou de origem latina.

Somente nos primeiros cinco meses deste ano, 385 homicídios foram cometidos pela polícia dos Estados Unidos, ou seja, aproximadamente duas pessoas são mortas diariamente por agentes de segurança, revelou uma pesquisa do jornal americano Washington Post divulgada neste sábado (30/05).

De acordo com o jornal, metade das vítimas era branca. Mais de 80% delas carregavam objetos potencialmente letais, como armas ou facas. Outras 16% estavam desarmadas. Entre elas, dois terços eram negros ou de origem latina. A idade dos mortos varia entre 16 anos e 83 anos. Entre as vítimas, 92 delas sofriam de alguma doença mental.

O Washington Post acompanhou casos de homicídios cometidos pela polícia em todo o país. Não há dados oficiais exatos sobre mortes causadas por agentes de segurança nos EUA, pois os departamentos de polícia não precisam relatar esse tipo de informação ao governo federal.

Porém, o número revelado pelo jornal é duas vezes maior do que o registrado nas estatísticas oficiais. Segundo o FBI, ao longo da última década, cerca de 400 pessoas foram mortas pela polícia anualmente, ou seja, uma taxa de 1,1 homicídio policial por dia.

Sem números oficiais

"Nós nunca iremos reduzir o número de homicídios cometidos pela polícia se não começarmos a registrar corretamente essa informação", afirmou Jim Bueermann, presidente da Fundação da Polícia, uma ONG destinada a melhorar a aplicação da legislação.

Nos EUA, policiais são autorizados a atirar contra suspeitos quando estiverem em uma situação na qual suas vidas ou as de outras pessoas estão em risco. O jornal mostrou que em apenas três dos 385 homícidios os agentes estão respondendo judicialmente pelo crime.

Autoridades disseram ao jornal que a instituição precisa começar a assumir a responsabilidade pelas mortes. Eles afirmaram ainda que muitos dos casos fatais são resultado de má-conduta dos agentes.

Recentemente, casos de homicídios cometidos por policiais nos Estados Unidos, especialmente contra a população afro-americana, causaram revolta e protestos em várias regiões do país.

CN/rtr/afp/lusa

Leia mais