1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Polícia da Índia prende terceiro suspeito de estuprar e matar adolescentes

Três acusados de participação no estupro e morte de duas adolescentes estão presos e outros dois, foragidos. Caso choca país, que denuncia negligência policial em casos de violência contra mulher.

A polícia da Índia anunciou neste sábado (31/05) que três suspeitos de terem participado do estupro seguido de assassinato contra duas adolescentes no norte do país encontram-se presos. Os homens pertencem à mesma família e podem ser condenados à pena de morte, caso a participação deles no crime seja confirmada. Outros dois suspeitos estão sendo procurados.

Desde que os corpos das meninas de 14 e 16 anos foram encontrados, pendurados em uma árvore no vilarejo de Katra, estado de Uttar Pradesh, na última quarta-feira, autoridades decretaram a prisão de dois policiais e demitiram outros dois por terem demorado a investigar o desaparecimento.

O caso gerou comoção nacional, e desencadeou uma série de protestos contra a atuação da polícia em casos de violência contra mulheres. Frequentemente as forças de segurança indianas são acusadas de negligência em investigações de abuso sexual de mulheres.

Pai de uma das meninas mortas, o agricultor Sohan Lal pediu abertura de investigação em âmbito federal. "Não espero que seja feita Justiça por parte do governo estadual, sendo que a polícia estadual protegeu os suspeitos", disse Lal. Ele denuncia que os policiais fizeram pouco caso quando ele foi à delegacia registrar o desaparecimento das meninas.

Lal recusou a oferta de 500 mil rúpias (cerca de 8,5 mil dólares) como ajuda financeira concedida pelo governo estadual até que as investigações sobre a morte de sua filha e de sua sobrinha sejam transferidas para a Agência Central de Investigação (CBI, sigla em inglês) da Índia. Ofertas financeiras do governo a famílias pobres que enfrentam graves problemas são comuns no país.

Protest nach Gruppenvergewaltigung und Ermordung zweier Mädchen in Indien 30.05.2014

Indianos vão às ruas clamar por Justiça no caso das duas meninas estupradas e mortas

Dez estupros por dia em Uttar Pradesh

Ativistas dos direitos das mulheres na Índia foram às ruas neste sábado clamar por Justiça. Eles exigem a prisão dos dois suspeitos que ainda estão soltos e mais segurança para as mulheres. Segundo Aishish Gupta, inspetor de polícia, pelo menos 10 estupros são registrados todos os dias no estado de Uttar Pradesh – o mais populoso do país e onde vivem 200 milhões de habitantes.

Pressionada pela opinião pública e pela repercussão do caso, as autoridades agora querem dar respostas em um curto espaço de tempo.

Na sexta-feira, a polícia também anunciou a prisão de três suspeitos de terem espancado a mãe de outra adolescente estuprada no dia 11 de maio. Eles são parentes de um dos suspeitos presos pelo abuso sexual e ficaram furiosos por a mulher não ter retirado a queixa.

Estatísticas mostram a ocorrência de 25 mil estupros todos os anos na Índia, país com 1,2 bilhão de pessoas. Ativistas acreditam que este índice deve ser bem maior, já que muitas mulheres, sob pressão das famílias ou da própria polícia, não denunciam tais crimes.

MSB/ap/afp

Leia mais