1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Polícia conclui perícia na casa de magnata russo opositor de Putin

Boris Berezovsky foi encontrado morto em sua casa na Inglaterra, onde estava exilado desde 2000. No Brasil, ele era acusado de usar parceria da MSI com o Corinthians para lavar dinheiro.

Após uma minuciosa busca na residência do magnata russo Boris Berezovsky em Ascot, nos arredores de Londres, a polícia britânica confirmou neste domingo (24/03) não ter encontrado indícios de contaminação nuclear, química ou biológica no local. Berezovsky era um conhecido e ferrenho opositor do presidente da Rússia, Vladimir Putin. De acordo com a polícia, a morte de Berezovsky ainda permanece inexplicada.

O milionário de 67 anos foi encontrado morto em sua casa no sábado. Ele vivia exilado na Inglaterra desde 2000, quando Putin assumiu seu primeiro mandato como presidente. Mesmo longe do seu país, Berezovsky continuava apoiando financeiramente a oposição russa.

Berezovsky acumulou sua fortuna na década de 1990, durante os processos de privatização promovidos pelo então presidente russo Boris Ieltsin. Porém, o magnata se desentendeu com o sucessor de Ieltsin, Putin, e fugiu do país para escapar de acusações de fraude. O governo russo exigia a sua extradição, que foi negada pelo Reino Unido.

Tod des Putin-Gegners Boris Beresowski

A polícia não encontrou indícios de contaminação nuclear, química ou biológica na casa de Berezovsky

Berezovsky já havia escapado de um atentado em 1995. Na ocasião, a explosão de uma bomba acabou matando seu motorista. Na época, ele advertiu que sua vida poderia estar em risco. Em 2006, seu amigo e parceiro nas críticas ao Kremlin Alexander Litvinenko agonizou até a morte após ter sofrido envenenamento por material radioativo. A viúva acusou agentes russos pelo que considerou um assassinato.

Escândalos e acusações

No decorrer de sua vida, Berezovsky esteve envolvido em vários escândalos. No final do ano passado, ele perdeu uma batalha judicial travada contra seu ex-parceiro comercial, o também russo, Roman Abramovich, dono do clube de futebol inglês Chelsea.

Berezovsky acusou Abramovich de chantagem e quebra de contrato em negociações do grupo petrolífero Sibneft. A justiça britânica decidiu em favor de Abramovich e condenou o magnata a pagar os custos do processo, estimado em cerca de 35 milhões de libras.

No Brasil, Berezovsky é notícia desde 2007. Ele era acusado de envolvimento nas suspeitas de lavagem de dinheiro na parceira realizada entre a empresa Media Sports Investment (MSI) e o clube de futebol Corinthians. Na época, o Ministério Público pediu a prisão do milionário, acusado de usar o clube para lavar dinheiro obtido de forma ilícita no exterior

CN/ap/afp

Leia mais