1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Polícia belga detém 9 em operações antiterrorismo

Polícia efetua prisões para interrogação em batidas realizadas na capital belga. Foco foi subúrbio de Molenbeek, onde moraram supostos autores e mentor do grupo que perpetrou recentes ataques em Paris.

A polícia belga deteve nove pessoas em batidas realizadas em Bruxelas nesta quinta-feira (19/11). O foco das operações foi o subúrbio de Molenbeek, onde viviam Abdelhamid Abaaoud, suposto mentor dos ataques da semana passada em Paris, e os irmãos Ibrahim e Salah Abdeslam, também envolvidos nos atentados que mataram 129 de pessoas. A polícia também realizou incursões nos bairros de Uccle e Laeken.

Segundo a polícia, detenções para interrogação foram realizadas em seis batidas realizadas nas casas de parentes e amigos de Bilal Hadfi, que se suicidou ao detonar uma bomba no corpo do lado de fora do Stade de France, em Paris.

No entanto, uma fonte policial disse a agências de notícias que as prisões resultaram de investigações iniciadas no início deste ano, quando Hadfi viajou para a Síria, para se unir ao "Estado Islâmico" (EI).

A polícia disse que as outras duas prisões estão diretamente ligadas aos atentados em Paris, mas não quis fornecer detalhes, acrescentando que divulgará mais informações na sexta-feira.

A Bélgica tem enfrentado cada vez mais críticas por não conseguir deter terroristas. A polícia lançou uma grande operação nesta segunda-feira, visando deter Salah Abedeslam em Molenbeek, mas não conseguiu encontrá-lo.

MD/efe/dpa/afp/ap

Leia mais