1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Polícia belga detém 16 em operações antiterrorismo em Bruxelas

Forças de segurança realizam 22 batidas, a maioria delas na capital da Bélgica. No entanto, promotores divulgam que Salah Abdeslam, suspeito de envolvimento nos ataques de Paris, segue foragido.

A polícia da Bélgica prendeu 16 suspeitos terroristas em uma mega operação policial em Bruxelas, neste domingo (22/11), comunicaram promotores belgas. O foragido Salah Abdeslam, suspeito de envolvimento nos ataques de Paris, não foi capturado. Um dos detidos se feriu durante uma colisão com um veículo da polícia belga, enquanto tentava fugir.

"Dezesseis pessoas foram presas em 19 operações policiais em e nos arredores de Bruxelas. O juiz decidirá amanhã se eles seguirão detidos", disse o porta-voz da promotoria federal, Eric van der Sypt, em coletiva de imprensa. "Salah Abdeslam não foi capturado nessas operações." Três moradias também foram revistadas por policiais na cidade de Charleroi, no sul da Bélgica. "As investigações continuam", concluiu.

A capital belga está em alerta máximo desde a manhã de sábado. Soldados patrulham as ruas, que estão na maioria desertas. O primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, declarou neste domingo que Bruxelas vai permanecer em alerta máximo (nível "quatro") devido a um "risco sério e iminente" de ataques terroristas. Já o resto do país vai continuar no nível "três".

"Nós ainda tememos que um ataque semelhante ao de Paris seja cometido em Bruxelas e em outros lugares", disse Michel. Ainda de acordo com o chefe de governo, as escolas e universidades da capital não vão abrir na próxima segunda-feira. O metrô, que está fechado desde sábado, vai permanecer com a circulação interrompida.

PV/ap/rtr/afp

Leia mais