1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Polícia australiana acusa mulher pela morte de oito crianças a facadas

Suspeita de 37 anos era mãe de sete vítimas e tia da oitava. Internada em um hospital da cidade de Cairns, ela apresenta graves ferimentos no abdome. Polícia investiga uso de drogas no caso.

A mãe de sete das oito crianças mortas a facadas na cidade australiana de Cairns, no estado de Queensland, foi acusada neste domingo (21/12) pelos homicídios, anunciou a polícia da Austrália. A acusação contra a mulher de 37 anos foi proferida diante de um juiz que esteve no hospital onde ela se encontra internada.

"Ela foi detida pelo homicídio na noite de sexta-feira e está agora sob custódia policial no Hospital Base de Cairns", disse o inspetor de polícia Bruno Asnicar a jornalistas, ressaltando que a suspeita tem várias marcas de esfaqueamento na parte superior do corpo. "O estado dela é estável e ela está sendo observada", disse Asnicar

A mulher, tia da oitava vítima, poderá ser indiciada pelas

mortes das crianças

, quatro meninos e quatro meninas, que tinham entre 18 meses e 14 anos de idade. Segundo a polícia, ela está colaborando com as investigações. Os cinco pais das crianças já foram informados da acusação.

Asnicar disse que ainda é cedo para saber as circunstâncias em que as crianças morreram, mas segundo informações iniciais elas teriam sido esfaqueadas até a morte. A polícia encontrou várias armas na casa, incluindo facas. Também está sendo investigado se os assassinatos estão relacionados com o uso de drogas.

Mais de 100 depoimentos de testemunhas já foram ouvidos pelos investigadores, que agora aguardam os resultados das autópsias nos corpos.

Na manhã da sexta-feira passada, a polícia foi chamada à casa onde a mulher estava e encontrou os oito corpos. Ela apresentava graves ferimentos no abdome.

MSB/rtr/ap/dpa/lusa

Leia mais