1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Polícia alemã prende sírio acusado de crimes de guerra

Homem de 24 anos é detido na região de Stuttgart e seria membro do grupo terrorista Frente al-Nusra. Ele é acusado de participar do sequestro de um integrante da missão de paz Undof em 2013, na Síria.

default

Capacete-azul da missão Undof, nas Colinas de Golã

A polícia alemã prendeu, na região de Stuttgart, um sírio suspeito de cometer crimes de guerra na Síria, anunciou a Procuradoria-Geral nesta sexta-feira (22/01). De acordo com as autoridades, Suliman A. S., de 24 anos, seria integrante do grupo terrorista Frente al-Nusra, braço sírio da Al Qaeda.

O detido estaria envolvido no sequestro de um integrante da missão de paz da ONU Undof, ocorrido no dia 17 de fevereiro de 2013 perto de Damasco. Suliman A. S. também teria integrado o grupo que tomou conta do refém no cativeiro, entre março e junho de 2013.

Durante o tempo que esteve em poder dos jihadistas, o integrante da ONU foi ameaçado de morte várias vezes. Os terroristas exigiam o pagamento de um resgate para libertá-lo. Ele conseguiu fugir do cativeiro em outubro de 2013.

A Procuradoria-Geral acusa o sírio de crime de guerra cometido contra operações humanitárias. Ele foi preso nesta quinta-feira. A polícia também realizou uma busca na casa do suspeito.

A Undof é uma missão de paz da ONU e atua nas Colinas de Golã desde 1974.

CN/dpa/epd/afp

Leia mais