1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Polêmico museu de cadáveres abre as portas em Berlim

Primeira exibição permanente de corpos do anatomista Gunther von Hagens, preservados pela técnica de "plastinação", é inaugurada apesar de disputas judiciais. Mostra é criticada por religiosos e pesquisadores.

Após ser alvo de controvérsia há meses, o polêmico Menschen Museum (Museu Humano) foi aberto nesta quarta-feira (18/02) em Berlim. Esta é a primeira exposição permanente dos corpos do anatomista alemão Gunther von Hagens, preservados pela técnica de "plastinação".

Localizado diretamente sob a torre de televisão de Berlim, o espaço de 1.200 metros quadrados expõe cerca de vinte corpos inteiros e mais de duzentas partes do corpo – órgãos, ossos e tecidos – "plastinadas".

Porträt - Gunther Von Hagens

Gunther von Hagens ficou conhecido mundo afora com sua exposição "Körperwelten"

A exposição intitulada "Facetas da Vida" é a primeira permanente de Hagens, que ficou conhecido mundialmente por meio de sua exposição de corpos "plastinados" "Körperwelten" (Mundos dos corpos), exibida em diversos países nos últimos vinte anos.

O objetivo do museu em Berlim é estimular a reflexão sobre os diferentes aspectos da condição humana, diz a curadora Angelina Whalley, esposa de Hagens.

Para evitar ser tachada de provocativa, a exposição não inclui os corpos de um casal fazendo sexo, que pôde ser vista em edições anteriores da mostra de Hagens. No entanto, "plastinações" inéditas são exibidas. As obras são acompanhadas de breves explicações científicas.

A exposição é alvo de críticas da Igreja Protestante e do conselho da Sociedade de Anatomia da Alemanha. Wolfgang Kummer, porta-voz da Associação Alemã de Institutos de Pesquisa Anatômica, protestou contra o sensacionalismo da exibição de cadáveres, afirmando que a mostra vai contra os princípios éticos e didáticos da instituição.

O museu será inaugurado apesar de processos judiciais em curso. A administração de Berlim entrou com um processo para tentar fechar o museu, e o caso ainda está em aberto.

RC/dpa/epd

Leia mais