Polêmica sobre festa da Copa respinga no Brasil | Fique informado sobre tudo o que acontece na Copa do Mundo | DW | 15.01.2006
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Polêmica sobre festa da Copa respinga no Brasil

Continua na Alemanha a discussão sobre o cancelamento da festa de abertura da Copa 2006, que estava prevista para 7 de junho, no Estádio Olímpico de Berlim.

Neste fim de semana, a polêmica foi condimentada com ataques verbais de Andre Heller à Fifa, propostas de lideranças políticas para uma cerimônia alternativa e até boatos sobre reclamações do Brasil.

"É uma infelicidade. Provavelmente, Blatter acordou de manhã e pensou que a arte lhe causaria problemas", disparou o diretor artístico do evento, André Heller, contra o presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Segundo informações da agência alemã de notícias dpa, há indícios de que houve resistência também do Brasil. "Certas influências" sobre a Fifa teriam contribuído para o cancelamento. "Era imprescindível garantir ao campeão mundial, com suas estrelas Ronaldo, Ronaldinho e companhia, as melhores condições [de jogo] possíveis", noticia a agência.

"Alguns já imaginavam a catástrofe que seria, se uma estrela brasileira escorregasse e se contundisse por causa de um pedaço de gramado solto, no primeiro jogo em 13 de junho [contra a Croácia, em Berlim]. Daí os senhores em Zurique disseram: Nosso negócio é futebol", disse Heller ao jornal alemão Tagesspiegel .

Lideranças políticas de vários partidos sugeriram uma festa alternativa no Estádio Olímpico de Munique ou no Portão de Brandeburgo. Heller, porém, já disse que não assumiria a direção artística dessa cerimônia.

Leia mais