1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Pistorius é inocentado da acusação de assassinato

Para juíza, promotores não conseguiram provar que o campeão paraolímpico sul-africano tinha intenção de matar a namorada. Ele diz que a confundiu com um ladrão.

Uma juíza sul-africana livrou o campeão paraolímpico Oscar Pistorius da acusação de assassinato da namorada, Reeva Steenkamp, numa decisão surpreendente anunciada nesta quinta-feira (11/09), em Pretória.

"O Estado não conseguiu provar além de qualquer dúvida razoável que o acusado é culpado de assassinato", declarou a juíza Thokozile Masipa, durante a leitura do veredicto. "Simplesmente não existem evidências suficientes que respaldem essa conclusão", afirmou Masipa.

Reeva Steenkamp

Reeva Steenkamp foi morta a tiros pelo namorado

Segundo a magistrada, o atleta disparou contra a porta do banheiro de sua casa por acreditar que sua vida estava em risco. "Ele claramente não previa a possibilidade de que pudesse matar a pessoa que estava atrás da porta, já que pensava que ela estava no dormitório", disse.

Masipa considerou, no entanto, que Pistorius agiu "com plena consciência" quando empunhou uma arma para disparar contra a sua vítima. "Ele decidiu pegar na sua arma, ou, dito de outra forma, tomou uma decisão com plena consciência. O tribunal considera que, naquele momento, o acusado era capaz de distinguir entre o bem e o mal e que podia agir de acordo com essa distinção", declarou.

A juíza considerou ainda que Pistorius foi "uma péssima testemunha" e que se mostrou "evasivo".

O atleta ainda pode ser considerado culpado da acusação menos grave de homicídio culposo, por matar a namorada por negligência. A pena máxima é de 15 anos de cadeia.

Quando ouviu a sentença, Pistorius se emocionou e chorou. Já os pais de Steenkamp deixaram o tribunal com o rosto estupefato.

O atleta matou a namorada a tiros no dia 14 de fevereiro de 2013. Ele foi acusado pela promotoria de matá-la logo depois de uma acalorada discussão em sua casa em Pretória. Pistorius sempre alegou que disparou contra ela através da porta do banheiro, achando que se tratava de um ladrão e que ela estaria no quarto.

AS/lusa/afp/rtr

Leia mais