1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Pistorius é condenado a cinco anos de prisão

Sul-africano é sentenciado por homicídio culposo após matar namorada a tiros. Juíza diz que serviço comunitário não seria apropriado para o atleta, que alegou ter disparado achando que se tratava de um ladrão.

Após meses de um dos julgamentos mais assistidos dos últimos anos, a sentença do campeão paraolímpico Oscar Pistorius foi anunciada nesta terça-feira (21/10) em Pretória, na África do Sul. O atleta, que já havia sido condenado por homicídio culposo, foi sentenciado a cinco anos de prisão por matar a namorada Reeva Steenkamp.

Antes de anunciar a sentença, a juíza Thokozile Masipa disse que a sugestão da defesa do atleta sul-africano para que ele fosse condenado a três anos de serviços comunitários "não seria apropriada". Diante de um tribunal lotado e de um réu impassível, a juíza afirmou que a sugestão não seria do interesse da Justiça.

"Seria um dia triste para este país se fosse criada uma impressão de que há uma lei para os pobres e desfavorecidos e outra para os ricos e famosos", disse a juíza.

Ao condenar Pistorius, de 27 anos, por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – em setembro, Masipa justificou a sentença afirmando que o atleta agiu de forma negligente ao atirar quatro vezes contra a porta do banheiro de sua luxuosa casa em Pretória, matando Steenkamp, no dia 14 de fevereiro de 2013.

Nesta terça-feira, ao discutir a gravidade do crime cometido por Pistorius, Masipa disse que ele foi responsável por uma "grande negligência". "Ao usar uma arma letal, uma arma de fogo carregada, o réu atirou não uma, mas quatro vezes através da porta. O banheiro era um pequeno cubículo e não havia espaço para a pessoa atrás da porta escapar", disse.

Pistorius começara a ser julgado em 3 de março no Tribunal Superior de Pretória. O atleta sempre alegou que disparou achando que se tratava de um ladrão e que a namorada estaria no quarto.

Conhecido como "Blade Runner" por causa de suas próteses de fibra de carbono, Pistorius se tornou um dos maiores nomes do atletismo nas Olimpíadas de Londres de 2012. Na competição, após perder a prova dos 200 metros rasos T44 para o brasileiro Alan Oliveira, o sul-africano alegou que a competição foi injusta e que estava em desvantagem devido ao comprimento das próteses do brasileiro. Depois, Pistorius pediu desculpas a Oliveira.

LPF/rtr/afp

Leia mais