PIB volta a cair e zona do euro enfrenta primeira recessão | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 14.11.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

PIB volta a cair e zona do euro enfrenta primeira recessão

Segundo recuo consecutivo de 0,2% da economia coloca a zona do euro em recessão pela primeira vez na história. Alemanha e Itália registram as maiores quedas no Produto Interno Bruto (PIB).

default

PIB da UE também cai 0,2%

A economia da zona euro, integrada por 15 países, entrou em recessão no terceiro trimestre de 2008, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (14/11) pelo Eurostat, o órgão de estatísticas da União Européia (UE).

Pelos cálculos do Eurostat, o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro recuou 0,2% no terceiro trimestre do ano em relação ao trimestre anterior, quando já havia registrado um retrocesso idêntico. Para muitos analistas, duas quedas consecutivas do PIB configuram recessão.

"Os dados disponíveis sugerem que o quarto trimestre terá uma queda ainda maior", avaliou o analista Gilles Moec, do Bank of America. No conjunto dos 27 países da União Européia (UE), a queda do PIB no terceiro trimestre de 2008 também foi de 0,2% em relação ao segundo.

Alemanha e Itália: maiores quedas

A queda do PIB foi maior na Alemanha, maior economia da Europa e, portanto, também da zona do euro. Após uma queda de 0,4% no segundo trimestre, a economia alemã caiu 0,5% no terceiro, principalmente por causa do recuo das exportações.

A Itália (terceira maior economia) também registrou quedas de 0,4% e 0,5% no segundo e no terceiro trimestres do ano. Já o PIB da França, a segunda maior economia da zona do euro, cresceu 0,1% no terceiro trimestre, após ter caído 0,3% no segundo.

A quarta maior economia da zona do euro, a da Espanha, teve a primeira queda nos últimos 15 anos. Especialistas atribuem a recessão ao colapso da indústria da construção no país ibérico.

A inflação dos últimos 12 meses encerrados em outubro foi de 3,2% na zona do euro, segundo os cálculos do Eurostat. Em setembro, o percentual havia sido de 3,6%. Já a inflação mensal foi zero em outubro, o que reflete a queda da demanda e dos preços do petróleo. Em toda a UE, a inflação nos últimos 12 meses caiu de 4,2% em setembro para 3,7% em outubro.

Leia mais