Philipp Lahm anuncia aposentadoria | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 08.02.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Philipp Lahm anuncia aposentadoria

Após mais de 500 jogos com a camisa do Bayern de Munique, jogador anuncia que deixará os gramados ao fim da temporada europeia. Símbolo de uma geração, ele conquistou mais de 20 títulos com o clube e a seleção.

Philip Lahm (Bongarts/Getty Images)

Lahm em sua partida de número 500 com a camisa do Bayern, contra o Schalke no sábado

O capitão do Bayern de Munique, Philipp Lahm, anunciou nesta terça-feira (07/02) que vai se aposentar dos gramados ao término da atual temporada, em meados deste ano. O polivalente jogador, um dos ícones da geração campeã mundial em 2014 no Brasil, tem apenas 33 anos.

"Meu estilo de liderança demanda que todos os dias, em todos os treinos e jogos, eu dê o meu melhor. Acho que nesta temporada ainda consigo, mas não além disso. Por isso estava claro para mim que eu pararia ao fim desta temporada", afirmou Lahm.

Philipp Lahm Rücktritt Nationalmannschaft (picture-alliance/M.i.S.-Sportpressefoto)

Lahm com a taça de campeão mundial

Lahm é considerado um dos maiores jogadores da história da Alemanha. Ele chegou ao Bayern com apenas 11 de idade e, na partida de sábado passado contra o Schalke 04, completou 500 jogos pelo clube bávaro, onde ganhou 21 títulos.

Desde 1995, o jogador só não defendeu o Bayern por duas temporadas, entre 2003 e 2005, período em que foi emprestado ao Stuttgart. Foi campeão sete vezes da Bundesliga, seis vezes da Copa da Alemanha e conquistou uma Liga dos Campeões, em 2013.

Lateral-direito de origem, volante a partir da era Guardiola, Lahm foi o capitão da seleção alemã na conquista da Copa do Mundo de 2014. Logo após o título – e depois de mais de dez anos e 113 partidas defendendo as cores de seu país – ele anunciou sua aposentadoria da seleção.

Segundo a imprensa alemã, Lahm rejeitou a oferta do Bayern para continuar no clube como diretor esportivo ou como membro da comissão técnica. Ele disse querer se dedicar à vida privada e que, pessoalmente, não é o momento certo para se envolver nos bastidores do futebol.

RPR/ots/dpa

Leia mais