1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Petrobras lucra R$ 5,3 bilhões no primeiro trimestre

Depois do prejuízo bilionário de 2014, em parte por causa da corrupção, petrolífera começa o ano com resultado positivo. Investimentos têm queda de 13%.

A Petrobras registrou lucro de 5,33 bilhões de reais no primeiro trimestre de 2015, uma queda de 1,2% em relação ao mesmo período do ano passado, divulgou a empresa nesta sexta-feira (15/05).

O balanço é o primeiro da petrolífera sob a administração do presidente Aldemir Bendine e também o primeiro a ser apresentado após a divulgação do prejuízo de 26,6 bilhões de reais no último trimestre de 2014.

É também o primeiro balanço a ser apresentado depois do anúncio de que a empresa teve prejuízo no ano de 2014, de 21,7 bilhões de reais, sendo 6,2 bilhões de reais devido à corrupção.

O resultado é quase o dobro do esperado por analistas e foi alcançado em meio a uma conjuntura negativa, provocada pelo escândalo de corrupção, pela queda do preço internacional do petróleo, pela forte depreciação do real frente ao dólar e pelo recuo nas vendas de combustíveis no mercado interno devido à desaceleração da economia.

Como consequência do escândalo de corrupção, a empresa teve que postergar importantes projetos, que estão nas mãos de construtoras acusadas de irregularidades. Isso levou a uma queda de 13% nos investimentos no primeiro trimestre do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. O total investido foi de 17,8 bilhões de reais.

A queda de 10% nas vendas internas de combustíveis no primeiro trimestre fez a receita da empresa cair 9%, para 74,4 bilhões de reais. A receita também caiu por causa do recuo do preço internacional do petróleo, de quase 50% diante do primeiro trimestre de 2014. Isso provocou queda de 29% nas receitas com exportações.

Outro fator negativo é a depreciação do real, o que elevou em 18% a dívida da empresa, já que a maior parte dessa dívida foi feita em moeda estrangeira. No final de março, ela somava 332,457 bilhões de reais.

AS/lusa/efe

Leia mais