1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Peritos isolam 78 amostras de DNA de vítimas do 4U-9525

Segundo investigadores franceses, material agora será comparado ao das famílias das 150 vítimas do avião que se chocou contra os Alpes. Pista está sendo construída para facilitar acesso ao local dos destroços.

Investigadores franceses já conseguiram isolar 78 amostras de DNA a partir de partes de corpos encontradas junto aos destroços do voo 4U-9525, nos Alpes franceses. No entanto, nenhuma das 150 vítimas ainda foi identificada – isso deve ser feito em Paris, comparando o material com amostras trazidas por familiares.

Neste domingo (29/03), o promotor responsável pelas investigações, Brice Robin, voltou a afirmar que a prioridade no momento é o resgate de corpos. "Depois de resgatar os corpos, nós podemos ir para o segundo estágio, que é a recuperação de partes do avião, indispensável para se chegar à verdade", disse Robin.

Ele ainda negou notícias que surgiram na imprensa de que o corpo do copiloto, que teria deliberadamente causado a tragédia, fora identificado. "Não identificamos as vítimas, mas sim vestígios de DNA. E ainda não conduzimos comparações de DNA, portanto isso é impossível de especificar. Ainda é muito cedo", afirmou.

Segundo o promotor, uma pista de acesso ao local está sendo construída para permitir que veículos possam se aproximar da área e ajudar na remoção de peças maiores do avião. A pista deve ficar pronta nesta segunda-feira. Os trabalhos ainda podem durar duas semanas.

Cerca de 60 voos de helicópteros são realizados por dia para transportar equipes de busca até o local do desastre – em meio às montanhas, em uma área íngreme e escorregadia, sem uma parte plana que possibilite o pouso de helicópteros.

"Como segurança é prioridade, o processo de resgate está sendo um pouco lento", afirmou o vice-diretor do instituto de polícia criminal, Patrick Touron. Ele ressalta que detalhes ajudarão na identificação, como digitais, jóias, e radiografia de dentes. "Em catástrofes, geralmente 90% das identificações são feitas pelos dentes".

O gabinete do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, comunicou neste domingo o envio de uma pequena delegação de especialistas para ajudar na missão de resgate. Entre as vítimas do 4U-9525 havia um cidadão israelense.

Oito voluntários do serviço Zaka, organização judaica, também deve ajudar na identificação das vítimas. O grupo é conhecido pela intervenção em atentados suicidas em Israel e por prestar primeiros socorros e buscar restos mortais.

As equipes de resgate também tentam encontrar a segunda caixa-preta, que contém gravação de dados do voo. Até agora, apenas a peça que contém a caixa-preta foi encontrada, mas ela estava vazia.

MSB/afp/dpa

Leia mais