Perguntas à arquiteta paisagista Johanna Spalink-Sievers | Entenda a Alemanha, sua diversidade, estrutura e história | DW | 15.08.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Entenda a Alemanha

Perguntas à arquiteta paisagista Johanna Spalink-Sievers

default

Nome: Johanna Spalink-Sievers

Idade: 56 anos

Local de nascimento: Oldenburg, no estado da Baixa Saxônia

Estado civil: casada

Filhos: quatro

Profissão: arquiteta paisagista

Escolaridade: nível superior (engenheira)

Como inicio meu dia? Eu e meu marido tomamos uma xícara de chá na cama e lemos os jornais do dia. Depois tomamos café da manhã na companhia do nosso filho. Quando tenho tempo, gosto de passear com meu marido antes de ir trabalhar

O que é tipicamente alemão? Pontualidade, ser confiável, ordem, e também uma certa falta de humor

O que é típico em mim? Tento viver a vida de forma correta e altiva e não me deixo abater. Amo minha família, meu trabalho e rio com prazer e alto...

Ponto forte: ter o meu destino nas minhas mãos

Ponto fraco: sou bondosa demais para este mundo

Principal atividade no tempo livre? Gosto de ficar em casa, arrumando e mexendo. Também gosto de cozinhar, fotografar, passear, andar de bibicleta, nadar, ler, escrever e-mails ou cartas, cantar no coro, cuidar do nosso pequeno jardim e das minhas plantas, encontrar meus amigos e vizinhos

Prato favorito? Hochzeitssuppe (sopa de casamento)

Música? Gianmaria Testa, Barbara Streisand, Norah Johnes e música clássica, principalmente Bach

Gostaria de ter mais tempo para: tudo, especialmente para meu marido, meus netos e para viajar. E eu gostaria de aprender a pintar aquarelas. E também gostaria de ter mais tempo para ler

Quando penso no futuro...? Tenho um pouco de medo de que algo possa acontecer a alguém da minha família. Fora isso, sou por natureza otimista...

Minha filosofia de vida...? Tenho dois lemas pessoais. 1º – "A vida é bonita, mas cara. Também podemos tê-la barata, mas não tão bonita". (É algo decadente, mas o adotei da minha mãe, o que o legitima, acho.) 2º – "É necessário tocar nas estrelas – elas não vêm sozinhas para a Terra". Isso não é apenas um lema pessoal, mas realmente reflete a minha experiência de vida

Autora: Holly Fox (as)

Leia mais