1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Pequim proíbe cigarro em espaços públicos fechados

Em nenhum outro país se fuma tanto quanto na China. OMS saúda medida antifumo na capital, que também inclui proibição de propaganda em locais públicos e pode influenciar futura lei nacional de combate ao tabagismo.

A partir desta segunda-feira (1°/06) é proibido fumar em todos os espaços públicos fechados da capital chinesa, Pequim. De acordo com a agência de notícias Xinhua, a nova legislação prevê também a proibição da propaganda de cigarros, eventos e patrocínios em espaços públicos.

Segundo a agência, imagens e textos de advertência deverão ocupar ao menos metade da superfície das carteiras de cigarro. Desta segunda até quarta-feira, por volta de mil inspetores deverão fiscalizar hospitais, escolas, prédios governamentais, hotéis, restaurantes, bares e outros espaços públicos fechados, segundo o jornal Beijing News.

Os lugares que não respeitarem a proibição terão de pagar multa de até 10 mil yuans (por volta de R$ 5.150). Infratores reincidentes poderão até mesmo ter a sua licença de funcionamento cassada, disse o jornal. Indivíduos poderão receber multa de 200 yuans (cerca de 100 reais).

Em 2011, o Ministério da Saúde da China havia proibido o cigarro em todos os espaços públicos fechados do país, como hotéis ou restaurantes, mas as vagas diretrizes foram frequentemente contornadas por empresários e indivíduos.

País de fumantes

Em nenhum outro país do mundo fabricam-se tantos cigarros quanto na China. O país possui, de longe, o maior número de fumantes do mundo (300 milhões). Por trás da tremenda produção de 2 trilhões de cigarros por ano está a empresa estatal chinesa National Tobacco Corporation (Corporação Nacional do Tabaco).

A indústria do cigarro é responsável por 7% da receita anual do governo chinês. Isso faz com que um combate eficaz ao tabagismo seja praticamente impossível, pois a autoridade estatal que detém o monopólio do tabaco é responsável tanto pelos negócios do cigarro quanto pelas campanhas contra o fumo.

Os cigarros são tão baratos no país que qualquer pode comprar. Enquanto nas últimas décadas, os salários dos trabalhadores subiram constantemente, o preço do cigarro permaneceu quase inalterado.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), que declarou o 31 de maio como Dia Mundial de Combate ao Fumo, saudou a decisão da capital chinesa. "A nova lei é muito boa e pode ter uma influência positiva sobre a lei nacional antifumo", afirmou o chefe da OMS em Pequim, Bernhard Schwartländer. A China está analisando a implementação de uma lei nacional para controle do tabagismo.

"A arrecadação estatal proveniente da indústria do cigarro é enorme, mas os custos para a sociedade são muito mais elevados", disse Schwartländer.

CA/ap/dpa/afp

Leia mais