Película nanotecnológica protege contra sujeira, germes e manchas | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 25.03.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Película nanotecnológica protege contra sujeira, germes e manchas

Um sonho de consumo das faxineiras vira realidade e é um pesadelo para as empresas de limpeza: uma camada flexível, super fina e lisa, à base de sílica, cria uma superfície que repele líquidos, sujeira e até bactérias.

default

Proteção perfeita com 'vidro líquido'

Liquid Glass (vidro líquido) é o último grito no mundo da tecnologia. Flexível e fino como um cabelo humano, o produto protege tudo – desde taças até concreto – contra líquidos, sujeira e germes.

A substância se funde com os materiais tratados, criando uma barreira impenetrável, até mesmo para a radiação ultravioleta. Apesar de endurecer em 30 minutos a uma hora, o vidro permanece flexível, podendo também ser nebulizado sobre tecidos como carpetes, tornando-os resistentes a sujeira e odores.

Ao mesmo tempo, a camada age exatamente como uma membrana, permitindo que a superfície respire: tanto o oxigênio como a água conseguem propagar-se para fora da barreira.

O segredo é a sílica

A empresa familiar alemã Nanopool detém a patente da tecnologia que tem recebido grandes elogios. Dieter Schwindt, fundador da companhia em 2001, contou à Deutsche Welle que o produto é baseado em SiO2, conhecido como sílica, o segundo composto mais abundante na Terra e o principal componente do vidro.

"Nosso segredo é que encontramos uma forma de aplicar a sílica, dissolvida em água ou álcool, em qualquer superfície, sem emprego de energia, e a deixamos endurecer à temperatura ambiente", disse Schwindt. Segundo ele, o revestimento de vidro pode ser aplicado por meio de spray ou espalhado com um pano sobre a superfície.

A limpeza de artigos revestidos com Liquid Glass requer apenas água limpa. Para Schwindt, o produto irá cortar em mais de 90% a necessidade da limpeza. Assim, no futuro, o "vidro líquido" também poderá contribuir para um meio ambiente mais saudável.

Wassertropfen auf Stein Flash-Galerie

Nanomembrana se aplica a qualquer superfície

Origens da técnica

Nanomateriais não são uma novidade. Na verdade, os ceramistas trabalham com eles pelo menos desde a Idade Média, revestindo potes e vasos com esmalte e sujeitando-os a altas temperaturas no forno. O calor altera a estrutura da camada, tornando-a uma barreira protetora, um procedimento praticado até os dias de hoje.

Contudo, desde a Revolução Industrial, o homem vem criando sempre mais nanomateriais sintéticos, substâncias que medem menos de 100 nanômetros em pelo menos uma das dimensões. Eles podem ser encontrados em cosméticos, como protetor solar e maquiagens, e, quando adicionados a alimentos, prolongam significativamente seu prazo de validade.

Mas nem todo o mundo está convencido de que os nanomateriais sejam tão maravilhosos assim. "O problema das nanopartículas é terem novas propriedades que podem ser benéficas para a indústria, mas também podem trazer novos riscos. O perfil tóxico pode ser completamente diferente dos mesmos materiais em dimensões maiores", explica Jurek Vengels, da organização Amigos da Terra Alemanha.

Tecnologia sem riscos?

Die kleinste Guitarre der Welt

Menor guitarra do mundo, com 10 micrômetros, o tamanho de uma célula

Devido a seu tamanho diminuto, as nanopartículas penetram facilmente em organismos vivos e podem lhes causar mais danos do que as substâncias naturais. Mas, de acordo com Schwindt, o Liquid Glass não apresenta este risco.

"O que fazemos é diferente: a cobertura em si é menos espessa do que 100 nanômetros, podendo ser, portanto, classificada como nanotecnologia. No entanto ela pode prescindir de partículas separadas, por ser uma película contínua", disse Schwindt.

O fundador da Nanopool acrescenta que, de acordo com diversos estudos, seu "vidro líquido" não representa risco para seres humanos, animais ou a natureza.

"A empresa afirma que ele não contém nanopartículas. Se isso procede, então os problemas geralmente associados às partículas não se aplicam ao Liquid Glass", conclui Vengels.

História e futuro

O produto para uso doméstico só pode ser comprado por venda direta. Segundo Schwindt, já se desenvolveu um verdadeiro "círculo do Liquid Glass", no qual pessoas se encontram para promover seus produtos – Exatamente como nas famosas "festas de Tupperware".

Liquid Glass bei einer Ausgrabung.

Arqueólogos usam Liquid Glass para preservar monumentos antigos

A Nanopool diz que há muitas aplicações para o líquido. Como proteger antigos monumentos de pedra da decomposição. A companhia estabeleceu parceria com quatro universidades e 630 arqueólogos que conduzem escavações do período otomano na Turquia.

A empresa também trabalha em colaboração estreita com numerosas companhias e autoridades locais, sobretudo na Turquia e na Grã-Bretanha. Para as Olimpíadas de 2012, todos os sinais de trânsito de Londres serão tratados com o material, para tentar protegê-los contra o grafite.

A Nanopool também alega que o uso do spray de vidro líquido em sementes pode aumentar em mais de 60% a produção das safras. Os testes demonstram que o produto não apenas evita o ataque de fungos e insetos, como também acelera todo o processo de crescimento.

Schwindt diz estar bastante confiante de que o produto irá em breve modernizar o mundo. "Dentro de dois a cinco anos, nada será produzido sem essa tecnologia."

Autor: Noelle O'Brien-Coker (DD)
Revisão: Augusto Valente

Leia mais